SL Benfica - Pescadores

Separadores primários

Data: 
Sábado, Novembro 25, 2006 - 15:00
Estado: 
Played



Sem surpresasO técnico Bruno Lage não apresentou grandes alterações à equipa que vem habitualmente jogando. Depois de um interregno no campeonato, o Benfica recebia a formação do Costa da Caparica que já tinha criado imensos problemas ao Sporting. A vitória era mais do que obrigatória, para dar seguimento aos excelentes resultados que a equipa tem vindo a ter. Os escolhidos para entrar de inicio, foram os seguintes:

1. Rui Santos
2. André Casaca
3. Gregor Balazic
4. Miguel Víctor
5. Ruben Lima
6. Romeu Ribeiro
7. André Carvalhas
8. João Ferreira
9. Milan Jeremic
10. Sérgio Oliveira
11. Dalibor Stojanovic

Quem não marca, sofre

O Benfica entrou mal no jogo, com o Costa a controlar muito bem as acções a meio-campo. Foi preciso esperar algum tempo para que o Benfica acordasse e tentasse chegar às redes do guardião Mário. Na primeira parte, Milan Jeremic era dos poucos que rumava contra a incapacidade do Benfica chegar à baliza contrária. Foi depois de uma boa jogada do sérvio, que André Casaca quase apontava o primeiro golo da partida. O Benfica controlava agora os acontecimentos e o Costa tentava através de uma toada de contra-ataque chegar às redes do Benfica. E foi assim que o Costa chegou ao golo. Depois de mais um ataque sem sucesso, o Costa jogou rapidamente a bola para ala direita onde o seu extremo direito fez um cruzamento teleguiado para a cabeça de David, que sem dificuldade ganhou as costas ao central Miguel Vítor e cabeceou para o lado oposto ao guarda-redes do Benfica. O Benfica tinha dez minutos para tentar chegar ao empate, antes que o árbitro apitasse para o intervalo. O Benfica reagiu muito mal ao golo, e não conseguiu colocar em perigo a baliza do guardião do Costa.

Sofrer para vencer

Má entrada do Benfica em campo. Nota-se muita vontade, mas falta claramente Miguel Rosa para organizar o jogo da equipa. Foi logo ao sétimo minuto que o técnico Bruno Lage faz duas alterações. Patafta e Sami entram para os lugares de João Ferreira e Sérgio Oliveira. O Benfica passou a actuar com Kaz na esquerda, Dalibor na direita, André Carvalhas no apoio aos avançados Milan Jeremic e Sami. Com o passar dos minutos, André Carvalhas foi subindo no terreno e a posição de nº10 esteve sem ninguém. O Benfica não tinha ninguém que pautasse o jogo, ninguém que fizesse passes longos e a equipa precisa claramente que Miguel Rosa recupere. Ao minuto 69, Sami recebe uma bola de costas para a baliza e depois de uma excelente recepção de bola atira forte de pé esquerdo sem hipótese para o guardião do Costa. O Benfica galvanizou-se, o Costa amedrontou-se, e iam-se sucedendo as falhas escandalosas dos nossos avançados. Até que ao minuto 88, depois de um excelente cruzamento da esquerda, Kaz Patafta de baliza escancarada rematou para a vitória merecida.

Comentários Finais:

Apesar do Costa ter apresentado uma equipa muito bem organizada, o Benfica mereceu, pelo que fez na segunda parte, vencer o encontro. Foram várias as vezes que os nossos avançados falharam golos feitos e o desespero imperava.

Rui Santos apresentou-se seguro, sem qualquer responsabilidade no golo sofrido.

A defesa esteve hoje um pouco macia. André Casaca foi o melhor elemento da retaguarda, sempre presente a defender, onde anulou o principal desiquilibrador dos adversários, e muito constante nas subidas ao ataque. Miguel Victor e Gregor não estiveram ao seu nível. Apesar de o Costa não ter dado muito trabalho, a verdade é que quando foi preciso intervir, os dois jogadores não conseguiram e o Costa acabou mesmo por marcar. Primeiro Gregor não aliviou, e depois Victor deixou um adversário nas costas que acabou por empurrar para o fundo da baliza. Ruben Lima esteve hoje discreto, sem estar muito presente nas missões ofensivas apesar de defensivamente ter estado ao seu nível.

Romeu Ribeiro voltou a estar bem ao nível táctico. Sempre presente no meio-campo, o jovem médio foi sempre o destruidor do jogo do Costa. Muito agressivo, acabou por disputar alguns lances mais acesos com os adversários. Dalibor Stojanovic continua a mostrar a sua inaptidão para jogar na posição de interior direito ou esquerdo. É um jogador muito forte no desarme, e sem dúvida que com este sistema não pode ser o escolhido para actuar na posição que ocupa pois a equipa perde muito no jogo ofensivo, não sendo o Esloveno capaz de desenvolver um lance de perigo pela ala. João Ferreira esteve bem, sempre seguro e a ajudar nas missões ofensivas. Sérgio Oliveira esteve bem, mas claramente não faz esquecer Miguel Rosa. Muita falta faz o médio internacional português.

No ataque, Milan Jeremic esteve sempre bem. Muito trabalhador, o avançado sérvio continua a mostrar muitos bons pormenores, sendo a sua velocidade a sua grande arma com que destrói as defesas adversárias. André Carvalhas esteve hoje bastante abaixo do nível habitual. Perdeu muitas bolas e foi incapaz de desenvolver um lance ofensivo.

Kaz Patafta continua sem convencer. Muito lento, o australiano raramente conseguiu criar um lance de perigo, notando-se claramente a sua incapacidade para jogar um futebol rápido. Sami esteve mal no capítulo da finalização, mas foi graças a ele que o Benfica chegou ao empate. Grande lance do avançado do Benfica que certamente vem reclamando mais minutos de utilização. Pedro Danilson não esteve bem, mas correu muito o que ajudou a desgastar a defesa do Costa.

Notas individuais:

1. Rui Santos - 3
2. André Casaca - 4
3. Gregor Balazic - 3
4. Miguel Víctor - 3
5. Ruben Lima - 3
6. Romeu Ribeiro - 3
7. André Carvalhas - 2
8. João Ferreira - 3
9. Milan Jeremic - 3
10. Sérgio Oliveira - 2
11. Dalibor Stojanovic - 2

15. Patafta - 2
16. Pedro Danilson - 2
17. Sami - 3

Topico no forum

Outros jogos

SL Benfica 2 x 1 Pescadores
campeonato nacional - 1ª fase, 25 Nov 2006