34850 - Tópico: Atletismo do Sport Lisboa e Benfica  (Lida 473983 vezes)

Carlos Esteves

  • Capitão
  • ****
  • Mensagens: 4467
  • 07 de Agosto de 2017, 15:32
Faleceu no passado domingo, 6 de agosto, vítima de acidente de viação, o atleta do Sporting Clube de Portugal Ricardo Mateus, de 29 anos.



Ricardo Mateus apareceu na ribalta do atletismo em 2007, quando em Campo Maior, seis meses depois de iniciar a prática da modalidade, venceu o Campeonato Nacional de Corta-Mato Juniores, em representação do Sport Nisa e Benfica. Nesse mesmo ano representou a seleção de Portugal no Mundial de Corta-Mato em Mombaça, no Quénia, dando das vistas e assinando na época seguinte pelo Sporting Clube de Portugal.

Em 2010 voltou à seleção nacional, conseguindo o quinto lugar no Campeonato da Europa de Corta-Mato em Sub23, disputado em Albufeira.

À família enlutada, aos amigos e aos clubes e Associações que representou, a Federação Portuguesa de Atletismo envia as mais sentidas condolências.

http://www.fpatletismo.pt/faleceu-ricardo-mateus
http://www.cmjornal.pt/portugal/detalhe/assaltante-morre-em-despiste?ref=HP_Outros

A sério?

Não fazia ideia.

O ano passado fez parte da equipa do Sporting de Corta Mato campeã em 2016

Carlos Esteves

  • Capitão
  • ****
  • Mensagens: 4467
  • 07 de Agosto de 2017, 16:24
« Última modificação: 07 de Agosto de 2017, 16:27 por Carlos Esteves »

Slb23

  • Moderador
  • *
  • Até Sempre REI!!
  • Mensagens: 97685
  • 08 de Agosto de 2017, 11:29
Faleceu no passado domingo, 6 de agosto, vítima de acidente de viação, o atleta do Sporting Clube de Portugal Ricardo Mateus, de 29 anos.



Ricardo Mateus apareceu na ribalta do atletismo em 2007, quando em Campo Maior, seis meses depois de iniciar a prática da modalidade, venceu o Campeonato Nacional de Corta-Mato Juniores, em representação do Sport Nisa e Benfica. Nesse mesmo ano representou a seleção de Portugal no Mundial de Corta-Mato em Mombaça, no Quénia, dando das vistas e assinando na época seguinte pelo Sporting Clube de Portugal.

Em 2010 voltou à seleção nacional, conseguindo o quinto lugar no Campeonato da Europa de Corta-Mato em Sub23, disputado em Albufeira.

À família enlutada, aos amigos e aos clubes e Associações que representou, a Federação Portuguesa de Atletismo envia as mais sentidas condolências.

http://www.fpatletismo.pt/faleceu-ricardo-mateus
http://www.cmjornal.pt/portugal/detalhe/assaltante-morre-em-despiste?ref=HP_Outros

A sério?

Não fazia ideia.
http://www.cmjornal.pt/portugal/detalhe/leao-campeao-morre-na-estrada?ref=HP_Grupo1

Jornalismo top.

Escusam de vir agradecer mas até ficava bem que o fizessem.

Carlos Esteves

  • Capitão
  • ****
  • Mensagens: 4467
  • 09 de Agosto de 2017, 13:07
http://www.record.pt/modalidades/atletismo/detalhe/jessica-augusto-renova-com-o-sporting.html

A aposta numa equipa feminina que seja candidata a ganhar a Taça dos Clubes Campeões Europeus é uma decisão firme por parte do presidente Bruno de Carvalho e a renovação do contrato com Jéssica Augusto, até 2021, enquadra-se nessa política.

A maratonista não está no Mundial por se ter lesionado a meio da temporada e o objetivo passa agora por preparar a próxima temporada com toda a tranquilidade.

Jéssica, que vai completar 36 anos a 8 de novembro, foi campeã nacional de estrada e de corta-mato ao serviço do Sporting, clube onde ingressou em 2015.

Paralelamente, os dirigentes leoninos não descuram a equipa masculina e está certa a continuidade do cabo-verdiano Jordin Andrade, de 25 anos, que competiu neste Campeonato do Mundo, sendo 6º nas eliminatórias dos 400 metros barreiras, com 50,32 segundos.

Carlos Esteves

  • Capitão
  • ****
  • Mensagens: 4467
  • 09 de Agosto de 2017, 13:08
http://www.record.pt/modalidades/atletismo/detalhe/david-lima-se-me-sentisse-mal-o-benfica-ja-sabia.html

David Lima, que hoje compete nas meias-finais dos 200 metros, a partir das 20h55, vai continuar a representar o Benfica nos próximos quatro anos, até aos Jogos Olímpicos de Tóquio em 2020.

Foi o próprio velocista que desvendou a Record o seu ponto de situação: "Sinto-me muito bem na Luz, onde estou a ser bem tratado. Se me sentisse mal, o Benfica já sabia..."

O sorriso do melhor velocista português da atualidade diz bem a relação que tem com os dirigentes do clube da Luz, depois de ter passado quatro épocas em Alvalade.

A transferência de David Lima do Sporting para o Benfica não foi tão badalada como a de Nelson Évora e de outros atletas, mas a aposta foi segura, com os encarnados a terem nas suas fileiras o mais rápido atleta nos 100 e 200 metros, confirmando os seus dotes no Nacional da 1ª Divisão em Leiria.

"Até agora, o Benfica tem cumprido com tudo. Sou feliz e não tenho razões para mudar. Como disse, se me tivesse sentido mal, o Benfica já teria sabido. E não é o caso", comentou.

Indo completar 27 anos a 6 de setembro, David Lima afirma estar com esperanças de conseguir um bom resultado nos 200 metros, depois de na qualificação ter feito 20,54 segundos.

"Nos 100 metros estava algo tenso e a partida não foi boa. O meu treinador disse-me para ficar mais solto e agora não tenho nada a perder. Quero fazer uma boa prova, na distância em que, na verdade, sua especialista", disse-nos David Lima, que é o segundo português a marcar presença em meias-finais no Mundial, depois de Francis Obikwelu.

O sportinguista competiu no Mundial em Osaka, Japão, em 2007 e foi o 10º classificado da geral com 20,28 segundos, tendo sido 5º na meia-final.

Carlos Esteves

  • Capitão
  • ****
  • Mensagens: 4467
  • 10 de Agosto de 2017, 18:08
http://www.dn.pt/desporto/interior/joao-ganco-considero-o-nelson-um-bom-filho-e-vou-torcer-por-ele-8696196.html

Ex-treinador de Nelson Évora fala dos passos da sua carreira e relação entre ambos, no dia em que o saltador português disputa a final de triplo salto (20.20, Eurosport)

João Ganço tem 64 anos e cerca de 40 dedicados ao atletismo. Não se pode falar de um antes, porque tudo começou aos 15 anos como saltador em altura, nem de um depois, porque o treinador não vê um fim para aquilo que o faz feliz.

No salto em altura, deixou uma marca que ninguém lhe tira: foi o primeiro português a passar a fasquia dos dois metros. E só não fez mais porque a tropa e o casamento lhe roubaram os anos seguintes. Voltaria aos 30 a esta paixão, também como mestre dos mais novos. E foi assim que descobriu vários talentos, sendo o mais sonante um pequeno rapaz, que fez crescer, chamado Nelson Évora.

Em entrevista ao DN, em Londres, onde esteve a acompanhar a sua atleta Susana Costa, João Ganço confessa-se apaixonado por aquilo que tanto gosta de fazer: ensinar. "Quando falamos de uma paixão, não se nota desgaste ou cansaço. Só me provoca alegria e vontade de continuar. Esforcei-me imenso para aprender. Seria uma pena não continuar a transmitir aos outros o que tenho dentro de mim." Perguntamos-lhe se continua a colecionar filhos no atletismo. Responde, entre risos, que agora "já é um misto de netos também". Mas, se a idade de ser avô chegou, isso não o impede de se divertir como um jovem no grupo de treino que orienta no Benfica: "Às vezes, até me sinto mais jovem do que eles nas brincadeiras e na forma de estar. Esqueço-me da idade e isso é motivador também."

Mas a experiência transformou-o como transforma qualquer um. Hoje mede mais as palavras, e os verbos ouvir e ensinar ganharam outra importância. "Escuto mais do que falo. É importante saber dizer as coisas no momento certo. E sou mais observador. Em competição não estou só a reparar no gesto técnico, mas também na postura do atleta, na forma como reage. Isso ajuda-me a transmitir-lhe na altura certa o que deve fazer", explica.

No atletismo o técnico é, literalmente, um treinador de bancada. João Ganço assume que o papel de ator secundário, que nem direito a Óscar tem, nem sempre cai bem. "Na hora da vitória, aparecem todos à volta do atleta e o treinador é posto à margem, afasta-se. O treinador é quem dá mais ao atleta e não é reconhecido por isso", desabafa.

Durante anos a fio, as vidas de João Ganço e Nelson Évora confundiram-se. Até que um dia tudo terminou. Os caminhos separaram-se no ano passado. João Ganço também sente que há um antes e um depois, não porque tenha mudado, mas porque os outros, a sua volta, mudaram: "Eu já não sou o João Ganço. Quando treinava o Nelson, ligavam-me todas as semanas, agora não acontece. É estranho, porque eu continuo a ser a mesma pessoa."

Nesta conversa, Évora surgiu de uma forma natural. Não como uma mágoa ou um passado doloroso, mas como uma relação profissional que terminou, ficando a amizade que os unia. "A relação entre nós é boa. Os caminhos foram distintos, mas continuamos a respeitar-nos. Falamos sobre os assuntos que nos são importantes, como a família. Não falamos sobre a vida profissional, mas continuo a querer que ele faça grandes marcas", esclarece.

Sobre esta caminhada por estradas diferentes, João Ganço refere ficar contente por Nelson Évora estar a experimentar coisas novas: "Se ele acabasse a carreira comigo, talvez se interrogasse como seria se tivesse a experiência com outro treinador. Fico contente por ele ter uma nova experiência."

Recentemente, o atleta viveu um momento pessoal mais complicado, e João Ganço esteve lá para o antigo pupilo. "Disse-lhe que o meu apoio vai continuar a ser total, como era anteriormente. Quando precisar de mim, eu estarei sempre lá", acrescenta.

Hoje, a partir das 20.20 (com transmissão televisiva na Eurosport), Nelson Évora irá saltar na final do triplo salto nos Mundiais de Londres. João Ganço assume que será mais um a torcer por ele, não só por "o considerar um grande atleta, mas também um bom filho".

Carlos Esteves

  • Capitão
  • ****
  • Mensagens: 4467
  • 12 de Agosto de 2017, 14:57

ala esquerda

  • Capitão
  • ****
  • Mensagens: 3451
  • sempre presente
  • 15 de Agosto de 2017, 12:15
e contratar a Inês Henriques?

joao tavares

  • Eusébio
  • ******
  • Mensagens: 9468
  • LA PT
  • 15 de Agosto de 2017, 12:50
e contratar a Inês Henriques?
Não creio que seja hipótese para o projeto olímpico pela idade avançada que já tem

pcssousa

  • Colaborador
  • ******
  • Até sempre!
  • Mensagens: 75158
  • 15 de Agosto de 2017, 13:51
http://www.record.pt/modalidades/atletismo/detalhe/sporting-e-o-clube-com-mais-podios-em-mundiais.html

Notícia a Record lol...

Tem piada por vários motivos. O primeiro é que os clubes não ganham medalhas em Mundiais de atletismo, o segundo é que para terem atletas medalhados (5), em 2 dos casos tiveram que abrir os cordões à bolsa, terceiro é que no meio disto tudo medalhas de ouro, campeões, nicles batatoides...
É que fala-se muito em medalhas, medalhas, medalhas, mas ser campeão não é o mesmo que ser segundo ou terceiro, digam o que disserem, nem lá perto anda.

Carlos Esteves

  • Capitão
  • ****
  • Mensagens: 4467
  • 15 de Agosto de 2017, 13:57
e contratar a Inês Henriques?
Não creio que seja hipótese para o projeto olímpico pela idade avançada que já tem

Preferia a Edna Barros para juntar a Marina Mota e a Mara Ribeiro...

IPASLB

  • Eusébio
  • ******
  • Mensagens: 9820
  • História e Futuro do SL&Benfica
  • 15 de Agosto de 2017, 13:59
http://www.record.pt/modalidades/atletismo/detalhe/sporting-e-o-clube-com-mais-podios-em-mundiais.html

Notícia a Record lol...

Tem piada por vários motivos. O primeiro é que os clubes não ganham medalhas em Mundiais de atletismo, o segundo é que para terem atletas medalhados (5), em 2 dos casos tiveram que abrir os cordões à bolsa, terceiro é que no meio disto tudo medalhas de ouro, campeões, nicles batatoides...
É que fala-se muito em medalhas, medalhas, medalhas, mas ser campeão não é o mesmo que ser segundo ou terceiro, digam o que disserem, nem lá perto anda.
Em qualquer desporto que seja, ser Segundo ou Terceiro, ou seja, ganhar uma medalha mesmo que não seja a de Ouro, é sempre melhor do que nada ganhar.

Agora, outra coisa é esta pseudo notícia do Record....tal como já dissestes, NENHUM clube ganha o que quer que seja com prestações de atletas seus mas ao serviço das suas respectivas seleções nacionais/federações nacionais....isto é notícia á e pró SCP...


Carlos Esteves

  • Capitão
  • ****
  • Mensagens: 4467
  • 15 de Agosto de 2017, 14:03
e contratar a Inês Henriques?

Cheira-me que vai receber uma proposta megalómana do Bdc...

Carlos Esteves

  • Capitão
  • ****
  • Mensagens: 4467
  • 15 de Agosto de 2017, 14:05
Não gostei foi de ver a RTP a entrevistar a Mara Ribeiro e o Miguel Carvalho e passar em rodapé a dizerem que são atletas do CNRM...


pcssousa

  • Colaborador
  • ******
  • Até sempre!
  • Mensagens: 75158
  • 15 de Agosto de 2017, 14:41
http://www.record.pt/modalidades/atletismo/detalhe/sporting-e-o-clube-com-mais-podios-em-mundiais.html

Notícia a Record lol...

Tem piada por vários motivos. O primeiro é que os clubes não ganham medalhas em Mundiais de atletismo, o segundo é que para terem atletas medalhados (5), em 2 dos casos tiveram que abrir os cordões à bolsa, terceiro é que no meio disto tudo medalhas de ouro, campeões, nicles batatoides...
É que fala-se muito em medalhas, medalhas, medalhas, mas ser campeão não é o mesmo que ser segundo ou terceiro, digam o que disserem, nem lá perto anda.
Em qualquer desporto que seja, ser Segundo ou Terceiro, ou seja, ganhar uma medalha mesmo que não seja a de Ouro, é sempre melhor do que nada ganhar.

Agora, outra coisa é esta pseudo notícia do Record....tal como já dissestes, NENHUM clube ganha o que quer que seja com prestações de atletas seus mas ao serviço das suas respectivas seleções nacionais/federações nacionais....isto é notícia á e pró SCP...

Medalhas são sempre óptimas, mas campeão é campeão.