Médio, 75 anos
Portugal
Stats: 14 épocas, 447 jogos (39018 minutos), 72 golos
Títulos: Campeonato Nacional (10), Taça de Portugal (4), Taça dos Campeões Europeus (1)

29459 - Tópico: António Simões  (Lida 80053 vezes)

Benfiquista_

  • Eusébio
  • ******
  • Mensagens: 12911
  • 11 de Fevereiro de 2019, 23:15
Eu li assim:

"“Não faz nenhum sentido que haja estes resultados quando o conhecimento do treino e do jogo é muito maior do que há 50 anos. É difícil acreditar que os treinadores não tenham qualidade para criar uma estratégia de jogo que impeça resultados destes”."

Estoiro no Bostinha.

“É o momento da Federação, da Liga e dos Sindicatos se juntarem e refletirem, pensarem bem no que querem para o futebol português. Até podem dizer que não tenho razão, mas eu quero lá saber. Não faço é de conta que isto é um momento de celebração e não de se refletir e pensar sobre o que queremos, afinal para o nosso futebol".

Estoiro na liga, na federação e no sindicato. Em momento algum falta ao respeito ou fala mal do Benfica. Diz que o Benfica é quem deve estar contente com este resultado, super desnivelado, mas que isto levanta outras questões acerca do futebol português. Não tem razão? Isto não está na merda, por muitos motivos e mais alguns? Óbvio que não é esta goleada que está errada, são os seus problemas de fundo, as suas causas. Se até os jogadores e treinadores do Benfica consolaram a malta do nacional, qual o problema aqui? Está-me a escapar, sério. Alguém me explica?
Se algo está mal no futebol português, não é por este resultado.

Ele que aponte baterias para os vars e para os porcos corruptos de Contumil.

Isso sim.

São o problema grave, bem como pessoas como ele que só querem protagonismo e só debitam merda.

Só quer protagonismo esta personagem arrogante fodasse.

Se tem algo mal resolvido, que não meta o nosso Benfica sistematicamente em cheque.

Mas para quem já processou o Benfica, por uma merda de nada, nem querendo chegar a acordo.
« Última modificação: 11 de Fevereiro de 2019, 23:17 por Benfiquista_ »

BaTi

  • Júnior
  • ***
  • Linda-a-Velha
  • Mensagens: 994
  • Águia de Prata
  • Sócio: 13mil e ***
  • 11 de Fevereiro de 2019, 23:16
Ate hoje tinha-o defendido de todas as polémicas recentes...

Que burro que fui.

Não sou Vieirista mas este gajo está com azia de não ter um tacho à maneira no Benfica...

j.j.

  • Eusébio
  • ******
  • Algures, por aí­.
  • Mensagens: 8129
  • INSCRITO NO SER BENFIQUISTA DESDE 2008
  • 11 de Fevereiro de 2019, 23:21
Eu li assim:

"“Não faz nenhum sentido que haja estes resultados quando o conhecimento do treino e do jogo é muito maior do que há 50 anos. É difícil acreditar que os treinadores não tenham qualidade para criar uma estratégia de jogo que impeça resultados destes”."

Estoiro no Bostinha.

“É o momento da Federação, da Liga e dos Sindicatos se juntarem e refletirem, pensarem bem no que querem para o futebol português. Até podem dizer que não tenho razão, mas eu quero lá saber. Não faço é de conta que isto é um momento de celebração e não de se refletir e pensar sobre o que queremos, afinal para o nosso futebol".

Estoiro na liga, na federação e no sindicato. Em momento algum falta ao respeito ou fala mal do Benfica. Diz que o Benfica é quem deve estar contente com este resultado, super desnivelado, mas que isto levanta outras questões acerca do futebol português. Não tem razão? Isto não está na merda, por muitos motivos e mais alguns? Óbvio que não é esta goleada que está errada, são os seus problemas de fundo, as suas causas. Se até os jogadores e treinadores do Benfica consolaram a malta do nacional, qual o problema aqui? Está-me a escapar, sério. Alguém me explica?

O que se passou ontem não foi normal, e só acontece excepcionalmente. Não tem a ver com a competitividade ou a sua falta no futebol português. No tempo do Simões era normal existirem destas goleadas e no entanto o BENFICA foi Bi campeão europeu e a seleção portuguesa ficou em 3º lugar no mundial. Este jogo de ontem acontece uma vez na vida de um jogador, quando as coisas correm extremamente bem para uns e muito mal para poder outros. E lembro aqui os famosos 7-1 ou os 5-0 ao intervao para a taça de Portugal.

unum

  • Sénior
  • ****
  • Ao que alguns chamam mí­stica, eu chamo trabalho, competência e vitórias.
  • Mensagens: 1422
  • 11 de Fevereiro de 2019, 23:22
Não entendo o porquê de tanto ultraje quando tudo o que ele criticou foi o desnível competitivo do futebol atual.

Tanto se fala da falta de qualidade da nossa liga no tópico das competições nacionais e de repente é só virgens ofendidas...

Riverwalk

  • Sénior
  • ****
  • Lisboa
  • Mensagens: 2340
  • 11 de Fevereiro de 2019, 23:26
Não entendo o porquê de tanto ultraje quando tudo o que ele criticou foi o desnível competitivo do futebol atual.

Tanto se fala da falta de qualidade da nossa liga no tópico das competições nacionais e de repente é só virgens ofendidas...
É a minha opinião também. Acho que estão a dar demasiada conotação por vir do Simões.

magoslb

  • Eusébio
  • ******
  • Mensagens: 41444
  • "comigo é futebol, bombo não entra"
  • 11 de Fevereiro de 2019, 23:29
Eu li assim:

"“Não faz nenhum sentido que haja estes resultados quando o conhecimento do treino e do jogo é muito maior do que há 50 anos. É difícil acreditar que os treinadores não tenham qualidade para criar uma estratégia de jogo que impeça resultados destes”."

Estoiro no Bostinha.

“É o momento da Federação, da Liga e dos Sindicatos se juntarem e refletirem, pensarem bem no que querem para o futebol português. Até podem dizer que não tenho razão, mas eu quero lá saber. Não faço é de conta que isto é um momento de celebração e não de se refletir e pensar sobre o que queremos, afinal para o nosso futebol".

Estoiro na liga, na federação e no sindicato. Em momento algum falta ao respeito ou fala mal do Benfica. Diz que o Benfica é quem deve estar contente com este resultado, super desnivelado, mas que isto levanta outras questões acerca do futebol português. Não tem razão? Isto não está na merda, por muitos motivos e mais alguns? Óbvio que não é esta goleada que está errada, são os seus problemas de fundo, as suas causas. Se até os jogadores e treinadores do Benfica consolaram a malta do nacional, qual o problema aqui? Está-me a escapar, sério. Alguém me explica?

Leste mal.

Ele que fale de como o vardost sacou um penalti e expulsão ao Odyesseas com este estendido no chão da pequena área, mas ontem já houve respeito pelo GR na pequena área qd anularam um golo limpo ao Feirense. Ele já falou dessa vergonha?

E dos acessos de raiva contra os árbitros do boiceicão, e do cashball já falou?

Tanta merda para opinar, vai aderir ao choradinho hipócrita dum simples resultado?

Bidão

  • Juvenil
  • **
  • Mensagens: 167
  • 11 de Fevereiro de 2019, 23:30
Não entendo o porquê de tanto ultraje quando tudo o que ele criticou foi o desnível competitivo do futebol atual.

Tanto se fala da falta de qualidade da nossa liga no tópico das competições nacionais e de repente é só virgens ofendidas...

A critica à falta de competitividade do tugão está certa, agora houveram dezenas de ocasiões melhores para o fazer. Por exemplo nunca o vi queixar-se da falta de competitividade quando o porto era conhecido internacionalmente por ganhar tão facilmente os campeonatos que parecia que os comprava no super-mercado

tecoteco

  • Eusébio
  • ******
  • Mensagens: 7579
  • 11 de Fevereiro de 2019, 23:34

Foi mostrado um ao utilizador em questão por ter excedido o nº de amarelos permitidos.
O utilizador estará banido durante 3 dias.

Devolvam-me os 3 dias que passei fora, por favor.

Simões é tudo aquilo que disse nesse post. É altura de colocar nas regras do fórum que quem desrespeita o Benfica de forma intencional e continuada jamais deve ser respeitado neste espaço. Merece respeito ZERO do Benfica e consequentemente de todos nós que fazemos o Benfica! Há 3 opções para classificar o que ele anda a fazer:

1 - Doença mental em estado galopante
2 - Ser uma merda de uma pessoa que não tem respeito nenhum nem por si próprio nem pelo seu passado
3 - Ser um anti-benfiquista primário

Escolham a que quiserem.

MAI NADA!

Génio da Luz

  • Eusébio
  • ******
  • Mensagens: 8051
  • Benfica... Paixão, Devoção, Gloria...
  • 11 de Fevereiro de 2019, 23:39
Volto a dizer que ando aqui a dizer a um par de anos.

O Simões foi um grande jogador do Benfica. Como pessoa parece ser um gajo execrável, arrogante, convencido e rancoroso.

Nunca gostei dele

Benfiquista_

  • Eusébio
  • ******
  • Mensagens: 12911
  • 11 de Fevereiro de 2019, 23:45
Não entendo o porquê de tanto ultraje quando tudo o que ele criticou foi o desnível competitivo do futebol atual.

Tanto se fala da falta de qualidade da nossa liga no tópico das competições nacionais e de repente é só virgens ofendidas...
E porque tinha ele que pegar num jogo em que foi um hino ao futebol, limpo e em que fomos 100% profissionais?

Podia pegar na merda de equipa dos porcos que andam a ganhar jogos e jogos, sem fazer um cu e os adversários (aí sim), terem uma atitude de abre pernas.

O Nacional jogou mal, mas foram profissionais.

Não houve casos de arbitragem.

Virgem ofendida é ele, que parece que apanha tudo para atacar o Clube que lhe deu tanto.

E mais patético é ainda haver Benfiquistas a bater palmas a esta personagem só por debitar merda, cada vez que abre a boca e o seu ego e má índole, falam.

Benfiquista_

  • Eusébio
  • ******
  • Mensagens: 12911
  • 11 de Fevereiro de 2019, 23:51
Foi assaltado aqui em Cabo-Verde e teve umas declarações para la de infelizes. Foi uma situação muito triste e desagradavel para o Simões e até vergonhosa para Cabo-Verde, mas não justificava aquelas palavras pois assaltos acontecem em todo o lado, Portugal inclusive.
Quanto as palavras desagradaveis relativamente ao jogo de ontem, podia tambem te-las evitado, mas tem a liberdade de expressar a opinião dele.

A liberdade de opinião, acaba na falta de respeito para com os outros.

Ainda por cima quem lhe deu nome.

É sistemático isto por parte dele.

Não é Eusébio, Toni, Shéu, Néne, étc quem quer, mas quem jogou e teve postura para tal.

Darko

  • Eusébio
  • ******
  • The moth don't care when he sees the flame
  • Mensagens: 16342
  • 12 de Fevereiro de 2019, 00:06
Lage chegou e trouxe com ele o Apocalipse e anjinhos como o Simões são a música que alimenta o inimigo que chora a destruição do Tugão, aqui não há desculpas ou querer parecer pessoa de bem, vamos trazer o Inferno com as nossas goleadas e as lágrimas das viúvas são música para a nossa sede de chegar a Valhalla. A próxima equipa sabe que houve lágrimas depois do 10-0 e riscos de despedimento, isso é o que trazem os nossos vikings, fiquem a saber que o Inferno voltou e não vai ter misericórdia nenhuma.

Schuldiner

  • Eusébio
  • ******
  • Vendas sempre a 15M são estratégia que será revelada daqui a 2 anos. "Há uma estratégia para isso. Daqui a 2 anos saberão. Tem de ser segredo, as pessoas copiam-nos em tudo, temos de ter cuidado." 1-3-2017
  • Mensagens: 28034
  • 12 de Fevereiro de 2019, 00:08
Citar
Resultado "elevado e intemporal" é assim que António Simões classifica o 'vendaval' encarnado na noite de domingo frente ao Nacional (10-0). Em declarações ao SAPO Desporto, a antiga glória do Benfica, recusa-se a falar de 'goleada à antiga', já que só por uma vez venceu, como jogador, por resultado semelhante. Foi há 55 anos anos, no 10-0 aplicado ao Seixal, na temporada de 1963-64.

"Goleada? O número é elevado e intemporal. Não vale a pena dizermos que são 'goleadas à antiga'. Eu lembro-me de um jogo que nós ganhámos 10-0 ao Seixal. Só aconteceu uma vez na minha carreira", recorda António Simões, que apesar de satisfeito com o triunfo, expressa preocupação com o atual 'estado de coisas' no futebol português.

"Isto revela uma coisa que é preocupante: Tendo em conta o que é conhecimento do treino, ainda acontecerem goleadas desse género. Afinal o futebol português não é assim tão equilibrado como as pessoas dizem. Não é verdadeiramente normal uma goleada destas neste tempo, ou há 50 anos atrás. Há grande mérito do Benfica em conseguir esta proeza, mas também é preciso ver quem estava do outro lado. (...) Não é muito simpático - apesar ser o meu clube a marcar 10, - assistir à fragilidade e à impotência de uma equipa profissional, que treina todos os dias e não teve forma de travar uma superioridade permanente do Benfica".

O antigo jogador apela à reflexão e questiona mesmo os responsáveis pela organização das competição, apontando como causa a aposta em jogadores estrangeiros, - muitas vezes de qualidade duvidosa, - em detrimento da pura nata dos jogadores portugueses.

António Simões adverte que Portugal tem "10% dos habitantes da Alemanha, mas tem mais jogadores federados".

"Temos que ser mais rigorosos na escolha, mais seletivos e não darmos a carta profissional a qualquer pessoa que aparece, representada por alguém que nem se sabe quem é. Temos que pensar no que queremos. Se queremos cá jogadores com nível inferior ao jovem jogador português. Temos que refletir e procurar uma solução para este problema, não podemos ficar iludidos porque somos campeões da Europa. Não interessa apontar o dedo a quem tem mais ou menos estrangeiros. Vivemos num mundo global e não podemos cortar a liberdade de contratação. É preciso regulamentar o mínimo de exigência para trazer jogadores para Portugal".



A recente aposta do Benfica na formação também merece o elogio do antigo extremo, que no entanto, sublinha que este terá "que ser o caminho", já que Portugal é um país "formador e vendedor e não comprador".

"É o reflexo do investimento que [o Benfica] implementou de há largos anos para cá e agora começa a dar resultados. Custou dinheiro, custou tempo, Mas este é o caminho. Não há outro. O país futebolístico é um país formador e país vendedor. O futebol português não tem dinheiro para competir com os grandes clubes europeus. É visível a potencialidade do jogador português e o Benfica está no bom caminho. O Sporting já trilhou esse caminho, o FC Porto nem tanto. Tudo começa no 'scouting', perceber deste logo que há potencial de jovens para a prática de futebol. Mas depois há todo um percurso para crescerem, se formarem e valorizarem. Mas estes jovens precisam de espaço para se afirmarem. São muitas vezes esses estrangeiros sem qualidade que tiram espaço a esses jovens".

São muitos os elogios e os adjetivos em redor da nova pérola encarnada João Félix. O menino bonito da Luz, que na partida com o Nacional fez mais um golo com a camisola das águias - merece o cognome de "pequeno príncipe" por parte da antiga glória do Benfica. Ainda assim, António Simões recorda que a carreira do jovem de 19 anos está apenas no início e que terá que consolidar o que já demonstrou.

"Já toda a gente percebeu que João Félix será um jogador fantástico. É um 'pequeno príncipe' que aí está e tem um caminho fantástico à sua frente. Mas os compromissos e as exigências de uma carreira futebolística profissional são enormes e não pode haver oscilações. O importante é que João Félix perceba que apenas iniciou a sua carreira, mas terá verdadeiros desafios que serão testes permanentes para poder evoluir. Estamos perante um miúdo culto, que sabe jogar e tem uma concepção coletiva fantástica e que percebe a essência do jogo com a bola e sem bola. Estamos felizes por encontrar um miúdo com esta qualidade. Mas há muita coisa que ele vai ter que se confrontar, seguramente coisas desagradáveis: Nem sempre se pode jogar bem. Parece ser um miúdo maduro, até pela forma como se relaciona com os companheiros e com o jogo e revela maturidade muito acima da média, mas isso não chega. Há que consolidar o que nos mostra a todos nós", observou.

Em relação ao que trouxe Bruno Lage de diferente ao Benfica, o antigo jogador fala "de um ar fresco que entrou" no Luz e salienta o papel da liderança do treinador na motivação diária dos jogadores.

"Quem lidera tem que perceber que tem que trazer inovação. É preciso encontrar uma palavra que motive o jogador de futebol. A entrada do Lage foi como um ar fresco que entrou. Parece que mesmos os próprios jovens ajudaram os outros a trazer essa motivação da palavra do treinador. [Não é fácil] deixá-los sempre motivados e bem dispostos quando saem de casa para treinar. Os jogadores têm que se levantar todos os dias e serem alegres, como se fosse um processo de aprendizagem diária e a liderança do treinador é fundamental", atirou.

Citar

Em declarações ao SAPO Desporto, António Simões não deixou de recordar a memória de Fernando Peres, antigo médio esquerdo do Sporting, que foi colega do 'magriço' na Seleção Nacional.

O antigo extremo fala de "uma ligação muito forte" com Fernando Peres e revelou que o desaparecimento de jogadores e companheiros da sua geração acabam por tirar um bocadinho da sua própria essência.

"Um grande jogador, que foi campeão em Portugal e foi campeão no Brasil. Fomos colegas no serviço militar. Uma ligação e uma relação sempre forte. Isto vai-nos enchendo de tristeza quando vejo a minha geração desaparecer e ainda jovem. Tínhamos seis meses de diferença. Cada vez que desaparece alguém que foi meu companheiro e foi meu adversário, eu perco um bocadinho de mim, também. Foi o caso do falecimento do [Fernando Peres]. Infelizmente já não foi uma surpresa, já que eu fui sempre tomando conhecimento da sua doença, do seu internamento. Mesmo há poucos dias tive a oportunidade de gravar para alguém muito perto da sua família, uma pequena opinião, uma pequena palavra para com ele. Todos sabemos que terminamos, mas cada vez que acontece dói muito e tira-nos um bocadinho aquilo que nos pertence".

António Simões ficou ainda emocionado com a homenagem a Fernando Chalana no dia do 60.º aniversário do 'pequeno genial' antes do início da partida entre o Benfica e o Nacional. O antigo extremo recorda "um jogador extraordinário" e um "exemplo de simplicidade".

"Gostei imenso de ouvir. Temos que ter essa atitude generosa para um homem que foi um jogador extraordinário. Foi o exemplo da simplicidade exagerada que até nem é particularmente apreciada. Hoje o que vende é o combate, é a vaidade pessoal, é o elogio próprio e a arrogância. Tudo isso é que o dá audiências. Eu nunca percebi 'se o Chalana percebeu o que é que foi'. Não foi um 'pequeno genial' foi um 'grande genial'. Eu sempre tive grande admiração e afeto pelo Chalana porque foi sempre um exemplo de como se consegue ser vedeta, sendo decreto. Eu fico contente quando há a vontade do reconhecimento. Foi isso que aconteceu no estádio da Luz. Eu falei com Chalana não há muito tempo e quero que o Chalana se mantenha connosco. Quero vê-lo, quero abraça-lo porque nós queremos mais pessoas como o Chalana. Fiquei muito contente porque o clube, justamente, não se esqueceu daquele que será sempre uma grande referência do futebol do Benfica", concluiu.

António Simões: «Chalana é o melhor depois de Eusébio» in record

António Simões: goleada é o resultado da exuberância

« Última modificação: 12 de Fevereiro de 2019, 00:11 por Schuldiner »

Darko

  • Eusébio
  • ******
  • The moth don't care when he sees the flame
  • Mensagens: 16342
  • 12 de Fevereiro de 2019, 00:08
Não entendo o porquê de tanto ultraje quando tudo o que ele criticou foi o desnível competitivo do futebol atual.

Tanto se fala da falta de qualidade da nossa liga no tópico das competições nacionais e de repente é só virgens ofendidas...
É a minha opinião também. Acho que estão a dar demasiada conotação por vir do Simões.

Foi preciso a nossa goleada para abrir a boca?
Ele quer é palco para o ego maior que o Benfica.

tfouto

  • Eusébio
  • ******
  • Mensagens: 17040
  • 12 de Fevereiro de 2019, 00:14
"A glória benfiquista acha até que a goleada deve ser usada como momento de reflexão. “Não faz nenhum sentido que haja estes resultados quando o conhecimento do treino e do jogo é muito maior do que há 50 anos. É difícil acreditar que os treinadores não tenham qualidade para criar uma estratégia de jogo que impeça resultados destes”.

A crítica não vai diretamente para a Luz, mas sim para as altas instituições e para o desequilibrio do futebol português: “Sabe quem são os únicos que ficam contentes com isto? O Benfica. Ganhou 10-0. Extraordinário. E do outro lado alguém se lembra? Os profissionais do Nacional foram completamente arrasados durante 90 minutos e foram completamente impotentes face ao desequilíbrio que existe! E acredite que cada vez mais acontecerão goleadas destas”, afirmou o antigo avançado."

eheh fodasse contradiz-se com uma pinta quase de seguida.