Avançado, 1970-01-01 - 1915-09-03)
Portugal
Stats: 4 épocas, 0 jogos ( minutos), 0 golos

41886 - Tópico: Álvaro Gaspar, o Chacha  (Lida 7233 vezes)

Centrix

  • Velha Glória
  • *****
  • Mensagens: 4968
  • A minha religião é o BENFICA!
  • 03 de Setembro de 2015, 18:12
Fantástico. Não conhecia a história.

É a ler estes 'pequenos' pedaços de história do nosso grande amor que uma pessoa mais se sente pequena com tantos grandes feitos. Não há NADA igual ao Benfiquismo. Nada.

Viva o Benfica!

Kunai

  • Júnior
  • ***
  • "Benfica, teu nome leva o vento"
  • Mensagens: 813
  • Sócio: 55303
  • 03 de Setembro de 2015, 20:07

RedVC

  • Eusébio
  • ******
  • Mensagens: 8990
  • Todos por um!
  • 03 de Setembro de 2015, 20:53
É importante deixar uma mensagem também no blogue de Albert Miguéns.
A excelência do seu conhecimento e a nobreza e Benfiquismo do gesto merece esse retorno por parte de todos nós. Foi um gesto extraordinário e como o seu autor refere implicou um grande esforço e muita generosidade.

RedVC

  • Eusébio
  • ******
  • Mensagens: 8990
  • Todos por um!
  • 25 de Setembro de 2017, 00:55
Mais uma comovente e justa homenagem que Alberto Miguéns fez ao grande Álvaro Gaspar. Para que a memória deste Benfiquista notável não seja esquecida.


Aqui:




Álvaro Gaspar, o Chacha, foi um virtuoso da bola, foi a alegria do povo, foi um pequeno-grande campeão, foi um fintador frenético que desde o tempo das Salésias, do tempo do Sport Lisboa, foi admirado por companheiros e adversários, dentro e fora de Portugal.

Trágicamente, parece que com ele se cumpriu aquele ditado que Deus leva primeiro os melhores. A morte ceifou-o na juventude, na plena glória, depois da progressão vertiginosa de uma doença que nesse tempo matou tantos outros homens e mulheres em Portugal, a maioria anónimos, mas também figuras notáveis das Artes e do desporto. Terrível.

Alberto Miguéns adiciona um capítulo de uma carinhosa homenagem que começou já há alguns anos quando redescobriu e recuperou o túmulo do Chacha. Nesse túmulo foi recuperar uma frase de Ribeiro dos Reis que é em sí uma das mais belas evocações do Chacha. Ribeiro dos Reis viu o Chacha jogar ao lado de Cosme Damião e de vários outros pioneiros imortais.



Ver o Chacha alegrou a sua meninice, e ajudou-o a ser feliz, a ser Benfiquista, a fazer arder ainda mais uma paixão para a vida. A paixão que com ele partilhamos.

107 anos da estreia do Chacha. Que viva o Chacha, para sempre jovem, para sempre uma das imagens mais nobres e valorosas do Benfiquismo!

« Última modificação: 25 de Setembro de 2017, 14:12 por RedVC »