Defesa, 21 anos
Portugal
Stats: 1 época, 4 jogos (323 minutos), 2 golos
Esta época : 4 jogos (323 minutos), 2 golos

58250 - Tópico: Ferro  (Lida 106617 vezes)

bellamy

  • Capitão
  • ****
  • Mensagens: 4171
  • 11 de Fevereiro de 2019, 14:35
Estou a pensar ir busca-lo na Liga Record. Acham que vai manter a titularidade ou quando o Jardel regressar é de novo titular?

Lopes1986

  • Iniciado
  • *
  • Mensagens: 4923
  • 11 de Fevereiro de 2019, 14:35
Continua com erros básicos nos apoios e no posicionamento do corpo quando tenta se antecipar e ganhar nas divididas.

Se não evoluir nesse aspecto vai falhar redondamente a sua afirmação.

Se evoluir, temos central, porque com bola no pé já está num patamar muito aceitável.

E precisa de ganhar nervo, porque é muito macio nos duelos físicos, o que com avançados mais possantes e com outro grau de exigência, vai ser problemático.
O que queres dizer com erros básicos nos apoios?
A postura correcta dum jogador quando enfrenta outro no 1x1 é dar o lado de fora, estando com os apoios orientados para conseguir sair na frente, quando o adversário toma a decisão de o tentar ultrapassar.

Isto é ensinado nas camadas jovens, que é a postura que "obriga" o adversário a ir para o lado que tu queres que ele vá, o que te permite reagir rapidamente e ganhar o lance.

Até aqui tudo bem...

O Ferro, neste jogo e meio confirmou algumas coisas que tinha verificado nalguns jogos que vi dele na B, que é ser meio molengão e tenrinho nos duelos físicos, apesar de ser alto, não é ainda muito compacto fisicamente, o que o pode prejudicar neste campo. Ele quando tenta se antecipar a uma bola longa metida no avançado deles, raramente ganha a posição no confronto físico e acaba por ficar com os apoios meio que desequilibrados, ou seja, se o avançado tem capacidade para segurar aquela bola longa, quase que automaticamente o Ferro fica fora do lance, porque ele que tenta "serpentear" o corpo do adversário, esticando a perna para tentar a intercepção, sem que tenha a posição ganha ou os "apoios" estáveis. Fica numa posição meio que vulnerável e, falhando aquele timing do corte, fica logo fora da jogada.

Mais no jogo com o Sporting, ele tem dois lances que tenta se antecipar desta forma e perde ambas para o Luiz Phellype, ficando o buraco nas suas costas. Um avançado mais rato e forte fisicamente, consegue proteger a posição, vira para o lado de fora e o Ferro tem 30% de interceptar a bola longa...

Utilizei a expressão de apoios, mas mais no sentido de estabilidade, não tanto como os apoios estão "direccionados", porque ele aplica a postura padrão relativamente à direcção dos apoios, um pé à frente do outro, o corpo num ângulo de 45º para que seja mais fácil avançar/recuar/girar conforme a bola metida pelo adversário.
Pois, mas neste jogo conseguiu umas 2x fazer esse corte com a perna esticada. Quem faz isso muito bem é o Florentino, mas esse consegue bloquear com eficácia o portador da bola. Envolve-o como uma aranha e depois quando dá por ela, já está desarmado.

O Florentino não tem pernas, o Homem tem tantaculos, parece borracha com cola no ponta...

fjorge

  • Velha Glória
  • *****
  • Mensagens: 4537
  • 11 de Fevereiro de 2019, 14:37
Estou a pensar ir busca-lo na Liga Record. Acham que vai manter a titularidade ou quando o Jardel regressar é de novo titular?

O lugar é do Jardel.

bellamy

  • Capitão
  • ****
  • Mensagens: 4171
  • 11 de Fevereiro de 2019, 14:42
Estou a pensar ir busca-lo na Liga Record. Acham que vai manter a titularidade ou quando o Jardel regressar é de novo titular?

O lugar é do Jardel.
Achas? O Lage nao será maluco para o manter?

fjorge

  • Velha Glória
  • *****
  • Mensagens: 4537
  • 11 de Fevereiro de 2019, 14:45
Estou a pensar ir busca-lo na Liga Record. Acham que vai manter a titularidade ou quando o Jardel regressar é de novo titular?

O lugar é do Jardel.
Achas? O Lage nao será maluco para o manter?

Acho, o Jardel é o capitão de equipa, a equipa também estava bem com ele em campo e tem mais rotinas com o resto da defesa.
Agora isto no futebol é sempre relativo, se o Ferro faz grandes jogos na turquia e nos jogos seguintes pode ganhar o lugar, mas acho dificil.

matadu

  • Capitão
  • ****
  • Mensagens: 3281
  • 11 de Fevereiro de 2019, 14:53
Ah, isto para dizer que acredito que o Rúben não suscite um grande interesse aos tubarões, pelo menos diretamente. O Ferro, pelas características técnicas, é outra conversa.

Não me acredito que não suscite interesse.

Aliás, já há algum tempo que se fala na Juventus.

Cor_rubrum

  • Capitão
  • ****
  • BENFICÁLIA
  • Mensagens: 4282
  • Ganhar, ganhar!...
  • 11 de Fevereiro de 2019, 14:56
Continua com erros básicos nos apoios e no posicionamento do corpo quando tenta se antecipar e ganhar nas divididas.

Se não evoluir nesse aspecto vai falhar redondamente a sua afirmação.

Se evoluir, temos central, porque com bola no pé já está num patamar muito aceitável.

E precisa de ganhar nervo, porque é muito macio nos duelos físicos, o que com avançados mais possantes e com outro grau de exigência, vai ser problemático.
O que queres dizer com erros básicos nos apoios?
A postura correcta dum jogador quando enfrenta outro no 1x1 é dar o lado de fora, estando com os apoios orientados para conseguir sair na frente, quando o adversário toma a decisão de o tentar ultrapassar.

Isto é ensinado nas camadas jovens, que é a postura que "obriga" o adversário a ir para o lado que tu queres que ele vá, o que te permite reagir rapidamente e ganhar o lance.

Até aqui tudo bem...

O Ferro, neste jogo e meio confirmou algumas coisas que tinha verificado nalguns jogos que vi dele na B, que é ser meio molengão e tenrinho nos duelos físicos, apesar de ser alto, não é ainda muito compacto fisicamente, o que o pode prejudicar neste campo. Ele quando tenta se antecipar a uma bola longa metida no avançado deles, raramente ganha a posição no confronto físico e acaba por ficar com os apoios meio que desequilibrados, ou seja, se o avançado tem capacidade para segurar aquela bola longa, quase que automaticamente o Ferro fica fora do lance, porque ele que tenta "serpentear" o corpo do adversário, esticando a perna para tentar a intercepção, sem que tenha a posição ganha ou os "apoios" estáveis. Fica numa posição meio que vulnerável e, falhando aquele timing do corte, fica logo fora da jogada.

Mais no jogo com o Sporting, ele tem dois lances que tenta se antecipar desta forma e perde ambas para o Luiz Phellype, ficando o buraco nas suas costas. Um avançado mais rato e forte fisicamente, consegue proteger a posição, vira para o lado de fora e o Ferro tem 30% de interceptar a bola longa...

Utilizei a expressão de apoios, mas mais no sentido de estabilidade, não tanto como os apoios estão "direccionados", porque ele aplica a postura padrão relativamente à direcção dos apoios, um pé à frente do outro, o corpo num ângulo de 45º para que seja mais fácil avançar/recuar/girar conforme a bola metida pelo adversário.

É sempre bom ler quem percebe do assunto. Muito bem, é isso mesmo. Quando ele for mais corpulento pode ganhar muitos desses lances com um simples encosto. Há muita gente que ainda não percebeu isso...

JSilva28

  • Sénior
  • ****
  • Mensagens: 1201
  • 11 de Fevereiro de 2019, 15:10
Continua com erros básicos nos apoios e no posicionamento do corpo quando tenta se antecipar e ganhar nas divididas.

Se não evoluir nesse aspecto vai falhar redondamente a sua afirmação.

Se evoluir, temos central, porque com bola no pé já está num patamar muito aceitável.

E precisa de ganhar nervo, porque é muito macio nos duelos físicos, o que com avançados mais possantes e com outro grau de exigência, vai ser problemático.
O que queres dizer com erros básicos nos apoios?
A postura correcta dum jogador quando enfrenta outro no 1x1 é dar o lado de fora, estando com os apoios orientados para conseguir sair na frente, quando o adversário toma a decisão de o tentar ultrapassar.

Isto é ensinado nas camadas jovens, que é a postura que "obriga" o adversário a ir para o lado que tu queres que ele vá, o que te permite reagir rapidamente e ganhar o lance.

Até aqui tudo bem...

O Ferro, neste jogo e meio confirmou algumas coisas que tinha verificado nalguns jogos que vi dele na B, que é ser meio molengão e tenrinho nos duelos físicos, apesar de ser alto, não é ainda muito compacto fisicamente, o que o pode prejudicar neste campo. Ele quando tenta se antecipar a uma bola longa metida no avançado deles, raramente ganha a posição no confronto físico e acaba por ficar com os apoios meio que desequilibrados, ou seja, se o avançado tem capacidade para segurar aquela bola longa, quase que automaticamente o Ferro fica fora do lance, porque ele que tenta "serpentear" o corpo do adversário, esticando a perna para tentar a intercepção, sem que tenha a posição ganha ou os "apoios" estáveis. Fica numa posição meio que vulnerável e, falhando aquele timing do corte, fica logo fora da jogada.

Mais no jogo com o Sporting, ele tem dois lances que tenta se antecipar desta forma e perde ambas para o Luiz Phellype, ficando o buraco nas suas costas. Um avançado mais rato e forte fisicamente, consegue proteger a posição, vira para o lado de fora e o Ferro tem 30% de interceptar a bola longa...

Utilizei a expressão de apoios, mas mais no sentido de estabilidade, não tanto como os apoios estão "direccionados", porque ele aplica a postura padrão relativamente à direcção dos apoios, um pé à frente do outro, o corpo num ângulo de 45º para que seja mais fácil avançar/recuar/girar conforme a bola metida pelo adversário.

É sempre bom ler quem percebe do assunto. Muito bem, é isso mesmo. Quando ele for mais corpulento pode ganhar muitos desses lances com um simples encosto. Há muita gente que ainda não percebeu isso...
E atenção... Ainda não o vi ter as desconcentrações que tinha na B ou, por vezes, alguma falta de reacção a certos lances.

Não o acompanhei totalmente, mas a espaços via alguns jogos da B e ele cometia alguns erros de concentração e demonstrava alguma apatia a determinados movimentos de ruptura dos adversários. Talvez o contexto da B já lhe pesasse na motivação e já não encontrasse aí um estímulo.

Fala-se muito, e bem, do caso do Lindelof, que não era o melhor na B e que com o salto para a equipa principal cresceu imenso.

Vamos ver!

Recuperando o Jardel acho que é importante o Ferro ir aprendendo e jogando aqui e ali. Comparando mal comparado, porque são posições distintas, acho o Florentino mais capaz de agarrar já o lugar, caso tivesse essa oportunidade, apesar de estar a gostar do meio campo a dois com o Samaris e Gabriel.

Star

  • Eusébio
  • ******
  • Mensagens: 25188
  • 11 de Fevereiro de 2019, 15:13
Quase 22 anos, é agora ou nunca!

O Ricardo Carvalho com essa idade andava a ser emprestado a um Alverca ou Setubal qualquer. Ha sempre excepcoes, nem todos os jogadores estao prontos aos 21 anos.

Diogo Brito

  • Velha Glória
  • *****
  • Mensagens: 4928
  • Honrai agora os ases Que nos honraram o passado!
  • 11 de Fevereiro de 2019, 16:11
Ele e o Ruben fazem uma dupla com excelente saída de bola, o que ajuda no nosso jogo de passe curto e toque. Se temos dois centrais que são bons a sair a jogar, a equipa ganha logo outra confiança ao passo que os ataques adversários andam a cheirar a bola e perdem a ilusão de um erro para aproveitarem.

No entanto, o caminho é longo. E o Jardel é um dos nossos líderes, dentro e fora de campo.

Calcio

  • Eusébio
  • ******
  • Mensagens: 11771
  • Ala Muj.
  • 11 de Fevereiro de 2019, 16:17
Não houvesse o golo número 10 e o seu golo tinha sido o mais celebrado.

A Luz vem abaixo quando um "puto do Seixal" marca.  :)

CarlosD

  • Sénior
  • ****
  • Mensagens: 2493
  • Sócio: 221660
  • 11 de Fevereiro de 2019, 16:21
Não houvesse o golo número 10 e o seu golo tinha sido o mais celebrado.

A Luz vem abaixo quando um "puto do Seixal" marca.  :)

Os "putos do Seixal" quando entram já são craques para o público da Luz!  :smitten:

Recebem umas boas-vindas em forma de ovação!

Quando marcam, não dá para controlar! São os nossos "putos"! Alguns deles eram pouco maiores que a bola quando chegaram ao Benfica! Hoje são os nossos guerreiros!

 :tocha:

Ramboia4ever

  • Iniciado
  • *
  • Mensagens: 49
  • 11 de Fevereiro de 2019, 16:23
 :bandeira1:

Pasárgada

  • Júnior
  • ***
  • Mensagens: 641
  • 11 de Fevereiro de 2019, 16:23
Dois centrais com 21 anos a titulares num colosso como o Benfica é obra! Precisa crescer e melhorar muito ainda, mas o momento da equipa permite isso, existe confiança e existe margem para errar é deixa los crescer...

Ramboia4ever

  • Iniciado
  • *
  • Mensagens: 49
  • 11 de Fevereiro de 2019, 16:25
Continua com erros básicos nos apoios e no posicionamento do corpo quando tenta se antecipar e ganhar nas divididas.

Se não evoluir nesse aspecto vai falhar redondamente a sua afirmação.

Se evoluir, temos central, porque com bola no pé já está num patamar muito aceitável.

E precisa de ganhar nervo, porque é muito macio nos duelos físicos, o que com avançados mais possantes e com outro grau de exigência, vai ser problemático.
O que queres dizer com erros básicos nos apoios?
A postura correcta dum jogador quando enfrenta outro no 1x1 é dar o lado de fora, estando com os apoios orientados para conseguir sair na frente, quando o adversário toma a decisão de o tentar ultrapassar.

Isto é ensinado nas camadas jovens, que é a postura que "obriga" o adversário a ir para o lado que tu queres que ele vá, o que te permite reagir rapidamente e ganhar o lance.

Até aqui tudo bem...

O Ferro, neste jogo e meio confirmou algumas coisas que tinha verificado nalguns jogos que vi dele na B, que é ser meio molengão e tenrinho nos duelos físicos, apesar de ser alto, não é ainda muito compacto fisicamente, o que o pode prejudicar neste campo. Ele quando tenta se antecipar a uma bola longa metida no avançado deles, raramente ganha a posição no confronto físico e acaba por ficar com os apoios meio que desequilibrados, ou seja, se o avançado tem capacidade para segurar aquela bola longa, quase que automaticamente o Ferro fica fora do lance, porque ele que tenta "serpentear" o corpo do adversário, esticando a perna para tentar a intercepção, sem que tenha a posição ganha ou os "apoios" estáveis. Fica numa posição meio que vulnerável e, falhando aquele timing do corte, fica logo fora da jogada.

Mais no jogo com o Sporting, ele tem dois lances que tenta se antecipar desta forma e perde ambas para o Luiz Phellype, ficando o buraco nas suas costas. Um avançado mais rato e forte fisicamente, consegue proteger a posição, vira para o lado de fora e o Ferro tem 30% de interceptar a bola longa...

Utilizei a expressão de apoios, mas mais no sentido de estabilidade, não tanto como os apoios estão "direccionados", porque ele aplica a postura padrão relativamente à direcção dos apoios, um pé à frente do outro, o corpo num ângulo de 45º para que seja mais fácil avançar/recuar/girar conforme a bola metida pelo adversário.
Pois, mas neste jogo conseguiu umas 2x fazer esse corte com a perna esticada. Quem faz isso muito bem é o Florentino, mas esse consegue bloquear com eficácia o portador da bola. Envolve-o como uma aranha e depois quando dá por ela, já está desarmado.

Fantastica explicação sobre futebol de certamente quem percebe to assunto. Muitos parabens. Assim dá gosto vir ao forum. Já aprendi umas coisinhas hoje.