62736 - Tópico: Pré-Época 2018/2019  (Lida 294014 vezes)

SLusoB

  • Eusébio
  • ******
  • Mensagens: 8908
  • 02 de Agosto de 2018, 12:23
Mas vocês estão à espera que o treinador de repente vire guardiola ? Será sempre isto , é o que é , o ‘presidente ‘ e que tinha de ter noção disso , mas já se sabe o que a casa gasta. A salvação da equipa continuam a ser as individualidades , mas com as contratações efetuadas , parece que querem continuar na mesma onda do ano passado .

Flirt4ever

  • Eusébio
  • ******
  • Terceira - Açores
  • Mensagens: 33011
  • B E N F I C A
  • 02 de Agosto de 2018, 14:01
7 jogos em 5.4.1
É obra .
obra é achar que jogar com Cervi e Salvoo é jogar em 5—4—1....

SLD’ouro

  • Iniciado
  • *
  • Lamego
  • Mensagens: 1214
  • “S-Line/SerBenfiquista desde 2004/05”
  • Sócio: 111277
  • 02 de Agosto de 2018, 18:05
7 jogos em 5.4.1
É obra .
obra é achar que jogar com Cervi e Salvoo é jogar em 5—4—1....
Obra é não distinguir um esquema táctico com as características de um jogador.

Kyoto

  • Eusébio
  • ******
  • Mensagens: 32164
  • ...
  • 02 de Agosto de 2018, 18:36
deixo aqui a listagem de minutos por jogador contabilizando 6 partidas (exclui o swindon town, pq nao ha dados)

Gedson           447
André Almeida   443
Jardel           429
Fejsa                   393
Grimaldo           380
Pizzi                   358
Conti                   323
Vlachodimos   316
Cervi                   291
Castillo           276
Salvio           228
Ferreyra           221
Ruben Dias   200
Rafa                   180
Jonas           176
Yuri Ribeiro   160
Alfa Semedo   155
Svilar           136
Zivkovic           134
João Felix           120
Heriberto             75
Keaton             73
Lisandro             61
C. Lema             60
Chiquinho             57
Ebuhei             53
André Ferreira     44
Alex Pinto             44
Bruno Varela     44
Samaris             43
Ola John             13
Luisão               7

Não utilizados:

Willock              
J. Amaral              
Seferovic              
Krovinovic              
Luis Pinheiro      

« Última modificação: 02 de Agosto de 2018, 18:38 por Kyoto »

daniel.gomes

  • Eusébio
  • ******
  • Lisboa
  • Mensagens: 48837
  • 02 de Agosto de 2018, 19:08

Flirt4ever

  • Eusébio
  • ******
  • Terceira - Açores
  • Mensagens: 33011
  • B E N F I C A
  • 02 de Agosto de 2018, 19:52
7 jogos em 5.4.1
É obra .
obra é achar que jogar com Cervi e Salvoo é jogar em 5—4—1....
Obra é não distinguir um esquema táctico com as características de um jogador.
diria que isso se aplica na perfeição ao teu post. Sem tirar nem por.

superhet

  • Iniciado
  • *
  • Mensagens: 19
  • 02 de Agosto de 2018, 20:16
deixo aqui a listagem de minutos por jogador contabilizando 6 partidas (exclui o swindon town, pq nao ha dados)

Gedson           447
André Almeida   443
Jardel           429
Fejsa                   393
Grimaldo           380
Pizzi                   358
Conti                   323
Vlachodimos   316
Cervi                   291
Castillo           276
Salvio           228
Ferreyra           221
Ruben Dias   200
Rafa                   180
Jonas           176
Yuri Ribeiro   160
Alfa Semedo   155
Svilar           136
Zivkovic           134
João Felix           120

O Mister tentou claramente integrar os reforços na base da equipa titular da época passada.

Pareceu-me mais interessado em criar rotinas a quem chegou do que em dar minutos nas pernas àquelas que serão as suas primeiras escolhas.

Também me parece óbvio que o esquema preferencial será o 433.

Mas quanto aos últimos dois parágrafos teremos a certeza dia 7. 

Fui acompanhamdo os jogos e as declarações do Mister nesta pré-epoca, e ficou-me a impressão que a abordagem inicial com mais pressão na fase de construção do adversário e com o bloco mais junto foi a que nos deu um maior controlo do jogo. Mas pelas declarações do Mister, fiquei a pensar que se calhar ele não gostou muito.

Outra coisa que me saltou à vista foi que passando a fase inicial de recuperação da bola em zonas recuadas e de construção, mais fortes que na epoca passada, a fase de criação foi onde demonstramos mais dificuldades.  Precisamos da magia de jogadores como Jonas ou Krovinovic na zona central como de pão para a boca.

Gostei da abordagem da construção nas laterais. À direita com AA a ficar em apoio e Gedson e Salvio a combinar entre si. E do lado esquerdo com Pizzi a ficar em contenção, ficando o ataque a cargo de Grimaldo e Cervi.

Também gostei da utilização do Castillo em terrenos recuados, a criar/aproveitar espaços criados pelos portadores para iniciar as transições.

No ultimo jogo sofremos defensivamente. Vi os jogadores muito afastados uns dos outros e com muita dificuldade em recuperar. Espero que o Mister tenha visto o mesmo. Foi consequencia da carga de jogos num curto espaço de tempo? Jardel, Gedson, e Pizzi precisavam de ser protegidos. Estavam completamente rotos e a equipa ressentiu-se.

Neste momento só temos um LD. Espero que até dia 7 não percamos o Almeida para uma lesão pois infelizmente o Mister desperdiçou ontem uma oportunidade de testar uma alternativa. Foi mau profissional...

Benfiquista Crítico

  • Iniciado
  • *
  • Mensagens: 179
  • fb.com/obenfiquistacritico/
  • 02 de Agosto de 2018, 22:11
in https://www.facebook.com/obenfiquistacritico/photos/a.897164360466601.1073741828.821118178071220/957392911110412/?type=3&theater

Ontem, quando sintonizei o canal oficial do Benfica, mesmo que sob a forma Inácio, e dei conta que o Benfica vs Lyon estava a dar na Sport TV, devo confessar que professei alguns insultos a quem manda no Sport Lisboa e Benfica.

Comecemos pelo enquadramento histórico. Em 2008, nas cabecinhas pensadoras da direção do Benfica, fez-se luz, e criou-se um torneio de pré-época que, embora seja um jogo amigável, desde o dia um se tornou um jogo com uma mística enorme. Não era para menos, era a grande homenagem à maior lenda de sempre do Benfica, ainda para mais com ele vivo na altura. Ano após ano, Eusébio Cup acabou por servir, e muito bem, como apresentação aos sócios no Estádio da Luz, sendo também um momento de grande mística para aqueles que sentem o clube verdadeiramente.

Mas, como outras coisas boas que se fizeram nesta sucessão de mandatos de Luís Filipe Vieira, eis que chegou a altura de fazer borrada em nome dos cifrões. Tal aconteceu em 2015, na famosa pré-época planeada às três pancadas, com digressões sem planeamento à América do Norte. Obviamente, com uma Supertaça para disputar, não havia oportunidade de fazer um jogo de apresentação aos sócios com tão caótica pré-época. Então, inventou-se um jogo no México, frente ao Monterrey, clube por onde Eusébio passou na fase final da sua carreira, que pudesse funcionar como Eusébio Cup. Quase como um desenrasque. Sim, porque o Monterrey não podia atravessar o Atlântico e vir jogar ao Estádio da Luz.

Em 2016, de alguma forma, limpou-se a borrada, com mais um jogo cheio de simbolismo, frente ao Torino. Esperava-se então que se tivesse aprendido com os erros e daí em diante tudo voltasse ao normal. Um ano volvido, vinha a aparente confirmação disso, com o adversário a ser a Chapecoense. Infelizmente, a Chapecoense cancelou o amigável em meados de Junho. São coisas que acontecem, direi eu, mas não é grave. A Eusébio Cup seria a 22 de Julho, portanto, o Benfica poderia ter arranjado outro clube facilmente, mas optou, incompreensivelmente, por não o fazer. Optou sim por remarcar para Outubro, numa pausa de selecções, no Canadá. Porquê no Canadá? Poder-se-ia pensar que seria pela comunidade portuguesa e benfiquista lá residente, mas a nota sobre o cancelamento desta edição da competição deixou antever que tudo se deveu a dinheiro, algo confirmardo após os esclarecmentos feitos pela empresa promotora do jogo, a Elite Soccer Entertainment (ESE).

Errar uma vez, aceita-se, errar duas vezes em três anos, já é esticar a corda. Mas, infelizmente, não há duas sem três, e eis que chegamos ao dia de ontem. O adversário foi o Lyon... no Algarve. E nem sequer transmissão na Benfica TV teve. O jogo que mais simbolismo devia ter foi tratado como um qualquer amigável de pré-época. Se eu consigo compreender que o jogo seja incluído na International Champions Cup, face ao pouco tempo que havia pois o Fenerbahçe está à porta, não consigo é compreender que o jogo se realize no Algarve. Não havia forma de ser na Luz? Lisboa ficava fora de rota? Não há desculpas, a meu ver, para o que aconteceu.

Meus senhores que mandais no Benfica. A Eusébio Cup é uma invenção vossa, certo, mas agora já é mais do que isso. É o momento em que, anualmente, recordamos o King. É o momento em que, após uma pausa de Benfica, a Luz se veste de encarnado e se une a uma só voz para reaver os seus ídolos. É, enfim, o momento que marca o início de mais uma temporada de Benfiquismo. Eu sei que para vós pode parecer complicado compreender, mas o Benfiquismo vale muito, vale muito mais que os milhões que qualquer promotor possa pagar. Parem de brincar com os Benfiquistas. Há momentos que deviam ser solenes, e a Eusébio Cup, mesmo que seja relativamente recente, tem OBRIGATORIAMENTE que ser um desses momentos. Já se perdoou o erro uma vez quando foi feito no Méximo. Já se perdoou o erro pela segunda vez quando não se realizou. Acontecer pela terceira vez? É gozar com os sentimentos dos Benfiquistas.

A Eusébio Cup é uma homenagem a Eusébio, não me canso de o dizer. Portanto, de quem é que tem de ser a organização? Obviamente tem de ser feita pelo Benfica. E se for preciso, sem cachet nem qualquer contrapartida. E se o adversário tiver que ser a equipa B, que seja! O que interessa é o simbolismo, não é o dinheiro. Enquanto apaixonado pelo Benfica, começa a faltar a paciência para esta banalização da memória do Eusébio. Por isso, ganhem tino, e que de agora em diante, este jogo seja mais respeitado do que tem sido nos últimos anos.

Eagle Heart

  • Eusébio
  • ******
  • Mensagens: 6878
  • 03 de Agosto de 2018, 10:26
in https://www.facebook.com/obenfiquistacritico/photos/a.897164360466601.1073741828.821118178071220/957392911110412/?type=3&theater

Ontem, quando sintonizei o canal oficial do Benfica, mesmo que sob a forma Inácio, e dei conta que o Benfica vs Lyon estava a dar na Sport TV, devo confessar que professei alguns insultos a quem manda no Sport Lisboa e Benfica.

Comecemos pelo enquadramento histórico. Em 2008, nas cabecinhas pensadoras da direção do Benfica, fez-se luz, e criou-se um torneio de pré-época que, embora seja um jogo amigável, desde o dia um se tornou um jogo com uma mística enorme. Não era para menos, era a grande homenagem à maior lenda de sempre do Benfica, ainda para mais com ele vivo na altura. Ano após ano, Eusébio Cup acabou por servir, e muito bem, como apresentação aos sócios no Estádio da Luz, sendo também um momento de grande mística para aqueles que sentem o clube verdadeiramente.

Mas, como outras coisas boas que se fizeram nesta sucessão de mandatos de Luís Filipe Vieira, eis que chegou a altura de fazer borrada em nome dos cifrões. Tal aconteceu em 2015, na famosa pré-época planeada às três pancadas, com digressões sem planeamento à América do Norte. Obviamente, com uma Supertaça para disputar, não havia oportunidade de fazer um jogo de apresentação aos sócios com tão caótica pré-época. Então, inventou-se um jogo no México, frente ao Monterrey, clube por onde Eusébio passou na fase final da sua carreira, que pudesse funcionar como Eusébio Cup. Quase como um desenrasque. Sim, porque o Monterrey não podia atravessar o Atlântico e vir jogar ao Estádio da Luz.

Em 2016, de alguma forma, limpou-se a borrada, com mais um jogo cheio de simbolismo, frente ao Torino. Esperava-se então que se tivesse aprendido com os erros e daí em diante tudo voltasse ao normal. Um ano volvido, vinha a aparente confirmação disso, com o adversário a ser a Chapecoense. Infelizmente, a Chapecoense cancelou o amigável em meados de Junho. São coisas que acontecem, direi eu, mas não é grave. A Eusébio Cup seria a 22 de Julho, portanto, o Benfica poderia ter arranjado outro clube facilmente, mas optou, incompreensivelmente, por não o fazer. Optou sim por remarcar para Outubro, numa pausa de selecções, no Canadá. Porquê no Canadá? Poder-se-ia pensar que seria pela comunidade portuguesa e benfiquista lá residente, mas a nota sobre o cancelamento desta edição da competição deixou antever que tudo se deveu a dinheiro, algo confirmardo após os esclarecmentos feitos pela empresa promotora do jogo, a Elite Soccer Entertainment (ESE).

Errar uma vez, aceita-se, errar duas vezes em três anos, já é esticar a corda. Mas, infelizmente, não há duas sem três, e eis que chegamos ao dia de ontem. O adversário foi o Lyon... no Algarve. E nem sequer transmissão na Benfica TV teve. O jogo que mais simbolismo devia ter foi tratado como um qualquer amigável de pré-época. Se eu consigo compreender que o jogo seja incluído na International Champions Cup, face ao pouco tempo que havia pois o Fenerbahçe está à porta, não consigo é compreender que o jogo se realize no Algarve. Não havia forma de ser na Luz? Lisboa ficava fora de rota? Não há desculpas, a meu ver, para o que aconteceu.

Meus senhores que mandais no Benfica. A Eusébio Cup é uma invenção vossa, certo, mas agora já é mais do que isso. É o momento em que, anualmente, recordamos o King. É o momento em que, após uma pausa de Benfica, a Luz se veste de encarnado e se une a uma só voz para reaver os seus ídolos. É, enfim, o momento que marca o início de mais uma temporada de Benfiquismo. Eu sei que para vós pode parecer complicado compreender, mas o Benfiquismo vale muito, vale muito mais que os milhões que qualquer promotor possa pagar. Parem de brincar com os Benfiquistas. Há momentos que deviam ser solenes, e a Eusébio Cup, mesmo que seja relativamente recente, tem OBRIGATORIAMENTE que ser um desses momentos. Já se perdoou o erro uma vez quando foi feito no Méximo. Já se perdoou o erro pela segunda vez quando não se realizou. Acontecer pela terceira vez? É gozar com os sentimentos dos Benfiquistas.

A Eusébio Cup é uma homenagem a Eusébio, não me canso de o dizer. Portanto, de quem é que tem de ser a organização? Obviamente tem de ser feita pelo Benfica. E se for preciso, sem cachet nem qualquer contrapartida. E se o adversário tiver que ser a equipa B, que seja! O que interessa é o simbolismo, não é o dinheiro. Enquanto apaixonado pelo Benfica, começa a faltar a paciência para esta banalização da memória do Eusébio. Por isso, ganhem tino, e que de agora em diante, este jogo seja mais respeitado do que tem sido nos últimos anos.

Sabes que o relvado no Estadio foi renovado?
Ora se o 1º jogo fosse na Turquia talvez tivessem feito um jogo de apresentação na Luz. Mas como o 1º jogo é cá se calhar não quiseram estragar o relvado uma semana antes do 1º jogo oficial da epoca.
O facto de ser na sporcotv deve ao facto de serem eles a ter os direitos de transmissão do ICC.
Agora tens que ver quem é que na ICC escolhe os estádios.
Para nao falar que o Lyon e o jogo com o Lyon deveria fazer parte do ICC.
Por alguma razão o Sevilha saiu do ICC e foi substituido pelo Lyon.

O Benfica quis ser simpatico e solidario com o Chapecoense e estes nos mandaram dar uma volta ao bilhar grande a dizer que a data era incompativel.
Mas depois para eles fazerem um jogo com o Braça ou la quem foi ja nao era incompativel.
O que os ignorantes do Chapeco nao sabem é que o Benfica é um dos grande da mundo, e seria uma honra virem fazer a Eusebio Cup, mas para eles Eusebio nem deve ser considerado como um dos melhores de sempre.
« Última modificação: 03 de Agosto de 2018, 10:30 por Eagle Heart »

SLD’ouro

  • Iniciado
  • *
  • Lamego
  • Mensagens: 1214
  • “S-Line/SerBenfiquista desde 2004/05”
  • Sócio: 111277
  • 03 de Agosto de 2018, 11:18
7 jogos em 5.4.1
É obra .
obra é achar que jogar com Cervi e Salvoo é jogar em 5—4—1....
Obra é não distinguir um esquema táctico com as características de um jogador.
diria que isso se aplica na perfeição ao teu post. Sem tirar nem por.
Se nem Jesus Cristo agradou a todos.
Era o que mais faltava agora andar atacar posts e os que os escrevem .
Cada um interpreta como sabe.
Se eu soubesse mais que os daqui e mais que o treinador do Benfica , secalhar estava lá dentro .
Agora que a formação tática quer ele queira ou não , faz a equipa jogar em 5-4-1.

Flirt4ever

  • Eusébio
  • ******
  • Terceira - Açores
  • Mensagens: 33011
  • B E N F I C A
  • 03 de Agosto de 2018, 12:20
7 jogos em 5.4.1
É obra .
obra é achar que jogar com Cervi e Salvoo é jogar em 5—4—1....
Obra é não distinguir um esquema táctico com as características de um jogador.
diria que isso se aplica na perfeição ao teu post. Sem tirar nem por.
Se nem Jesus Cristo agradou a todos.
Era o que mais faltava agora andar atacar posts e os que os escrevem .
Cada um interpreta como sabe.
Se eu soubesse mais que os daqui e mais que o treinador do Benfica , secalhar estava lá dentro .
Agora que a formação tática quer ele queira ou não , faz a equipa jogar em 5-4-1.

se este fórum não fosse "rico" em opiniões diversas e até contrárias, não seria tão concorrido.

Dito isso, o Benfica não joga nem nunca jogou em 4—5—1. A referência a Salvio e Cervi é apenas por ser o mais óbvio. São extremos que jogam bem abertos, apesar das diagonais que fazem. É um claro 4—3—3.

Pegando na tua teoria, então para ti o Benfica o ano passado jogava em 4—6—0 porque o Jonas passa mais de metade do tempo no meio campo a organizar o jogo.....

rudra28

  • Eusébio
  • ******
  • Mensagens: 14825
  • 03 de Agosto de 2018, 12:45

Information Glorious
@InformGlorious
A equipa do SL Benfica venceu os sub-23 por 3-1. Luisão, Ferreyra e João Félix marcaram os golos. Iuri Tavares marcou o golo da equipa dos sub-23.

JMJ1976

  • Iniciado
  • *
  • Mensagens: 70
  • 03 de Agosto de 2018, 12:56
deixo aqui a listagem de minutos por jogador contabilizando 6 partidas (exclui o swindon town, pq nao ha dados)

Gedson           447
André Almeida   443
Jardel           429
Fejsa                   393
Grimaldo           380
Pizzi                   358
Conti                   323
Vlachodimos   316
Cervi                   291
Castillo           276
Salvio           228
Ferreyra           221
Ruben Dias   200
Rafa                   180
Jonas           176
Yuri Ribeiro   160
Alfa Semedo   155
Svilar           136
Zivkovic           134
João Felix           120

O Mister tentou claramente integrar os reforços na base da equipa titular da época passada.

Pareceu-me mais interessado em criar rotinas a quem chegou do que em dar minutos nas pernas àquelas que serão as suas primeiras escolhas.

Também me parece óbvio que o esquema preferencial será o 433.

Mas quanto aos últimos dois parágrafos teremos a certeza dia 7. 

Fui acompanhamdo os jogos e as declarações do Mister nesta pré-epoca, e ficou-me a impressão que a abordagem inicial com mais pressão na fase de construção do adversário e com o bloco mais junto foi a que nos deu um maior controlo do jogo. Mas pelas declarações do Mister, fiquei a pensar que se calhar ele não gostou muito.

Outra coisa que me saltou à vista foi que passando a fase inicial de recuperação da bola em zonas recuadas e de construção, mais fortes que na epoca passada, a fase de criação foi onde demonstramos mais dificuldades.  Precisamos da magia de jogadores como Jonas ou Krovinovic na zona central como de pão para a boca.

Gostei da abordagem da construção nas laterais. À direita com AA a ficar em apoio e Gedson e Salvio a combinar entre si. E do lado esquerdo com Pizzi a ficar em contenção, ficando o ataque a cargo de Grimaldo e Cervi.

Também gostei da utilização do Castillo em terrenos recuados, a criar/aproveitar espaços criados pelos portadores para iniciar as transições.

No ultimo jogo sofremos defensivamente. Vi os jogadores muito afastados uns dos outros e com muita dificuldade em recuperar. Espero que o Mister tenha visto o mesmo. Foi consequencia da carga de jogos num curto espaço de tempo? Jardel, Gedson, e Pizzi precisavam de ser protegidos. Estavam completamente rotos e a equipa ressentiu-se.

Neste momento só temos um LD. Espero que até dia 7 não percamos o Almeida para uma lesão pois infelizmente o Mister desperdiçou ontem uma oportunidade de testar uma alternativa. Foi mau profissional...

Concordo com muito do que aqui foi dito. Só me preocupa a (relativa) pouca utilização de Zivkovic e Rafa, que me parece darem mais à equipa, no jogo interior e apoio ao PL - e aqui sofreu mais Ferreyra que Castillo, que Salvio e Cervi.

SLD’ouro

  • Iniciado
  • *
  • Lamego
  • Mensagens: 1214
  • “S-Line/SerBenfiquista desde 2004/05”
  • Sócio: 111277
  • 03 de Agosto de 2018, 13:00
7 jogos em 5.4.1
É obra .
obra é achar que jogar com Cervi e Salvoo é jogar em 5—4—1....
Obra é não distinguir um esquema táctico com as características de um jogador.
diria que isso se aplica na perfeição ao teu post. Sem tirar nem por.
Se nem Jesus Cristo agradou a todos.
Era o que mais faltava agora andar atacar posts e os que os escrevem .
Cada um interpreta como sabe.
Se eu soubesse mais que os daqui e mais que o treinador do Benfica , secalhar estava lá dentro .
Agora que a formação tática quer ele queira ou não , faz a equipa jogar em 5-4-1.

se este fórum não fosse "rico" em opiniões diversas e até contrárias, não seria tão concorrido.

Dito isso, o Benfica não joga nem nunca jogou em 4—5—1. A referência a Salvio e Cervi é apenas por ser o mais óbvio. São extremos que jogam bem abertos, apesar das diagonais que fazem. É um claro 4—3—3.

Pegando na tua teoria, então para ti o Benfica o ano passado jogava em 4—6—0 porque o Jonas passa mais de metade do tempo no meio campo a organizar o jogo.....
O Jonas sim, vinha buscar muito jogo atrás .sim facto. Mas um ponta de lança compensava sempre o outro enquanto o Benfica lateralizarava o seu ataque.
Ora Jiménez , ora Seferovic como pontas de lança de raiz .
Já com Mitro era a mesma coisa.
Onde quero chegar é que segundo a disposição táctico dos jogadores , com o buraco no meio campo e um pino na frente ( foi imagem desta pré época ) a equipa, fosse qual fosse a característica dos jogadores , parecia / parece transparecer um 541.
Isto para mim , é a verdadeira tática do bombo.

20Nico Gaitan20

  • Eusébio
  • ******
  • Porto
  • Mensagens: 69084
  • Ser do Benfica é algo que nao se explica sente-se
  • 03 de Agosto de 2018, 13:02
CONTEXTUALIZAR:

JUVE sem Dybala, Mandzukic, Ronaldo, Hinguain

BORUSSI sem Batshui

LYON sem Fekir

E são o que me lembro em 2min....

Gostei da nossa dinamica de pressao frente à Juve e Borussia.
Cantos defensivos horriveis.
E o resto......

Temos um projecto de GR q não sai a cruzamentos...como se o nosso orçamento fosse ee 10M e não houvesse pre-eliminatoria da champs.
Tinha e tenho esperança no Yuri para suplente mas parece que é cedo demais.
....
e nós sem Jonas----que é só o nosso melhor jogador.

''contextualizar''