63017 - Tópico: Época 2018/2019  (Lida 344879 vezes)

pedroslb78

  • Velha Glória
  • *****
  • Mortagua
  • Mensagens: 4726
  • Sócio: 103640
  • 19 de Março de 2019, 22:26
Acho que era a Naturplan !

Miguelito22

  • Eusébio
  • ******
  • Mensagens: 63716
  • 20 de Março de 2019, 00:36
O caminho seja no masculino ou no feminino é a formação, só existe esse caminho e ir formando muito e bons atletas para ir renovando a equipa conforme os mais consagrados vão pedindo revisões salariais absurdas.

E a formação tem um grave problema já referido atrás, a inexistência do desporto escolar que leva a uma falta de cultura desportiva gritante. Isto é um problema de uma geração e demorará bastantes anos a ser ultrapassado. A minha geração e provavelmente a de muito vocês apanhou os diretos das modalidades na RTP2, o futebol em canal aberto, hoje em dia ninguém vê nada em canal aberto (começa a aparecer novamente na RTP2).

O problema tem de ser atacado na base.
De nada serve formação se não existir qualidade e muito menos se não se for ao mercado comprar qualidade.

Montar planteis por base em formação é algo completamente sem sentido.

Já para não falar que a formação nas modalidades de pavilhão em Portugal são uma vergonha por vários motivos.

O Benfica nunca pode ficar dependente  da formação para ter grandes equipas nas modalidades. Quem pensa assim esta a pensar errado!

Miguelito22

  • Eusébio
  • ******
  • Mensagens: 63716
  • 20 de Março de 2019, 00:48
Outra coisa é a lenga lenga de não arranjarem patrocinadores para as modalidades.

Não se trabalha é nesse sentido isso sim! Existem vários exemplos de patrocinadores patrocinarem equipas de modalidades.

Essa do já tivemos um que acabou da forma como sabemos para justificar um ponto de vista é algo completamente sem sentido.

Miguelito22

  • Eusébio
  • ******
  • Mensagens: 63716
  • 20 de Março de 2019, 00:53
É continuar a pensar que temos de pensar na formação e bla bla bla que vamos continuar a apanhar sabonetes das modalidades.

Trabalhar a formação é uma coisa que nada impede de ter equipas de topo nas modalidades até porque precisamos sempre de ter uma base forte de estrangeiros de qualidade + portugueses top e com o tempo se surgirem da formação jogadores que sejam acima da média melhor porque para ter Sardos e companhias prefiro ir ao estrangeiro comprar QUALIDADE!

Miguelito22

  • Eusébio
  • ******
  • Mensagens: 63716
  • 20 de Março de 2019, 01:00
Para terminar um gajo não pode levar muito a serio opiniões de malta que esta no pavilhão para ver um jogo(hóquei feminino),que fala com jogadora x ou y dizendo que vão so beber qualquer coisa e que voltam para assistir o jogo sendo que depois a realidade é que nem colocaram lá os pés.

O desporto em Portugal esta completamente doente a todos os níveis sendo que a falta de cultura desportiva e falta de apoio do estado ao desporto são os dois principais problemas.

RIP em paz as pessoas que vão ver um jogo de basquetebol e a cada cesto dizem que foi golo  :estrelas:

Tr - 17

  • Eusébio
  • ******
  • Obrigado Eusébio e Coluna.. Foram gigantes!
  • Mensagens: 19145
  • Sport Lisboa e Benfica
  • 20 de Março de 2019, 01:16
O caminho seja no masculino ou no feminino é a formação, só existe esse caminho e ir formando muito e bons atletas para ir renovando a equipa conforme os mais consagrados vão pedindo revisões salariais absurdas.

E a formação tem um grave problema já referido atrás, a inexistência do desporto escolar que leva a uma falta de cultura desportiva gritante. Isto é um problema de uma geração e demorará bastantes anos a ser ultrapassado. A minha geração e provavelmente a de muito vocês apanhou os diretos das modalidades na RTP2, o futebol em canal aberto, hoje em dia ninguém vê nada em canal aberto (começa a aparecer novamente na RTP2).

O problema tem de ser atacado na base.
De nada serve formação se não existir qualidade e muito menos se não se for ao mercado comprar qualidade.

Montar planteis por base em formação é algo completamente sem sentido.

Já para não falar que a formação nas modalidades de pavilhão em Portugal são uma vergonha por vários motivos.

O Benfica nunca pode ficar dependente  da formação para ter grandes equipas nas modalidades. Quem pensa assim esta a pensar errado!

Exacto, a formação é importante sim, mas não pode ser a única estratégia.

Nas modalidades de pavilhão então..

Temos inclusivamente o caso do hóquei onde tão depressa não tiramos um jogador que venha, ou chegue a passar nos nossos escalões jovens.

Já para não falar que só jogadores com potencial para estar entre os melhores do mundo deveriam ser considerados para a equipa principal.

No hóquei não há hipótese. O mercado é fundamental. Espero é que a formação venha a contribuir, também, num futuro próximo.

Mas até para isso é necessário mais ambição que a demonstrada nível do clube.

BlankFile

  • Eusébio
  • ******
  • Mensagens: 120443
  • 20 de Março de 2019, 01:17
O caminho seja no masculino ou no feminino é a formação, só existe esse caminho e ir formando muito e bons atletas para ir renovando a equipa conforme os mais consagrados vão pedindo revisões salariais absurdas.

E a formação tem um grave problema já referido atrás, a inexistência do desporto escolar que leva a uma falta de cultura desportiva gritante. Isto é um problema de uma geração e demorará bastantes anos a ser ultrapassado. A minha geração e provavelmente a de muito vocês apanhou os diretos das modalidades na RTP2, o futebol em canal aberto, hoje em dia ninguém vê nada em canal aberto (começa a aparecer novamente na RTP2).

O problema tem de ser atacado na base.
De nada serve formação se não existir qualidade e muito menos se não se for ao mercado comprar qualidade.

Montar planteis por base em formação é algo completamente sem sentido.

Já para não falar que a formação nas modalidades de pavilhão em Portugal são uma vergonha por vários motivos.

O Benfica nunca pode ficar dependente  da formação para ter grandes equipas nas modalidades. Quem pensa assim esta a pensar errado!

Tem que haver um equilíbrio de forças. Mas numa coisa concordo, sem dúvida. O Benfica nunca pode abdicar de contratar um grande jogador e que faça a diferença, para apostar cegamente em alguém da formação. Somos um clube vencedor e não formador.

E tem que haver talento, qualidade a sério para se apostar. Não é pegar nos Guilhermes, Xanocas, Sardos... e siga lá para dentro. Estou a dar alguns exemplos, poderia dar outros até.
« Última modificação: 20 de Março de 2019, 01:29 por BlankFile »

tozecs

  • Iniciado
  • *
  • Mensagens: 1123
  • 20 de Março de 2019, 07:40
Já foi um grande apoiante na constituição de planteis com base na formação.
Mas tenho de admitir que para um clube vencedor como o Benfica é muito difícil.

1) os melhores jogadores da formação no hóquei, ficamos sem eles de um momento para o outro Gonçalo Nunes e Hugo Santos

2) actualmente o melhor jogador vindo da formação nas modalidades para mim é  o Cavalcanti, mesmo assim demorou umas 3 épocas para ficar um jogador de elite, para o ano vai para França.

Ou seja demora tempo um jogador de formação ter alto rendimento e o Benfica  não tem capacidade para os segurar.

Sendo assim:
Aposta na formação sim, mas principalmente aposta em grandes jogadores que garantam títulos no imediato.

paulomaia1972

  • Eusébio
  • ******
  • Mensagens: 19139
  • Benfica é para ser protegido.
  • Sócio: 43.....
  • 20 de Março de 2019, 07:41

O modelo de apostar na formação e integrar 2 jogadores/mais novos da formação estava correto até há 3 temporadas.
O ciclo mudou, os clubes portugueses decidiram apostar nos melhores jogadores espanhóis, argentinos e até italianos e assim fica mais difícil aposta na formação.
Se queremos continuar a ser competitivos temos que estar atentos ao mercado.

Slb23

  • Moderador
  • *
  • Até Sempre REI!!
  • Mensagens: 109139
  • 20 de Março de 2019, 08:09
Eu não disse que devemos negligenciar os restantes mercados, disso isso sim que a formação é a base que nos deve sustentar e resolver diversos problemas que vão desde a qualidade dos planteis, às questões financeiras e terminam na cultura desportiva/identificação com o clube.

Isto não é uma questão apenas do hóquei é de todas as modalidades.

Vou dar 2 exemplos concretos da importância da formação, o primeiro é o hóquei onde foi através da mesma que o Benfica ressurgiu na modalidade. A grande evolução do Benfica foi baseada nos jovens formados/que vieram para a formação, Pedro Henriques, Diogo Rafael, João Rodrigues pois para além da qualidade eram jogadores baratos e libertavam dessa forma verbas para os estrangeiros de maior cartel. Como neste momento estes jogadores já tiveram os contratos revistos (justo) e não apareceram outros temos dificuldades em reforçar ainda mais o plantel pois os jogadores que temos são todos "caros".

O outro é o andebol onde o Alex é uma das nossa figuras e é um jogador barato, com a saída dele teremos um grave problema para resolver pois um jogador que dê tanto como ele dá é caro logo teremos menos verba para reforçar outras posições. Se tivéssemos a capacidade de formar por exemplo um pivot como o Frade já compensaria esta saída...

O ponto é que uma formação forte para além de nos dotar de qualidade também nos liberta verbas para atacar outros reforços com maior qualidade.

Slb23

  • Moderador
  • *
  • Até Sempre REI!!
  • Mensagens: 109139
  • 20 de Março de 2019, 08:12
Outra coisa é a lenga lenga de não arranjarem patrocinadores para as modalidades.

Não se trabalha é nesse sentido isso sim! Existem vários exemplos de patrocinadores patrocinarem equipas de modalidades.

Essa do já tivemos um que acabou da forma como sabemos para justificar um ponto de vista é algo completamente sem sentido.
O exemplo foi dado porque falaram em arranjar um grande patrocinador para sustentar na integra as modalidades dando o exemplo do Barcelona.

Isso em Portugal não existe nem existirá.

Patrocinadores sim devemos ter melhor, basear a nossa capacidade num patrocínio é um caminho errado e do qual infelizmente o Benfica já sofreu e muito.

Tr - 17

  • Eusébio
  • ******
  • Obrigado Eusébio e Coluna.. Foram gigantes!
  • Mensagens: 19145
  • Sport Lisboa e Benfica
  • 20 de Março de 2019, 09:03
Eu não disse que devemos negligenciar os restantes mercados, disso isso sim que a formação é a base que nos deve sustentar e resolver diversos problemas que vão desde a qualidade dos planteis, às questões financeiras e terminam na cultura desportiva/identificação com o clube.

Isto não é uma questão apenas do hóquei é de todas as modalidades.

Vou dar 2 exemplos concretos da importância da formação, o primeiro é o hóquei onde foi através da mesma que o Benfica ressurgiu na modalidade. A grande evolução do Benfica foi baseada nos jovens formados/que vieram para a formação, Pedro Henriques, Diogo Rafael, João Rodrigues pois para além da qualidade eram jogadores baratos e libertavam dessa forma verbas para os estrangeiros de maior cartel. Como neste momento estes jogadores já tiveram os contratos revistos (justo) e não apareceram outros temos dificuldades em reforçar ainda mais o plantel pois os jogadores que temos são todos "caros".

O outro é o andebol onde o Alex é uma das nossa figuras e é um jogador barato, com a saída dele teremos um grave problema para resolver pois um jogador que dê tanto como ele dá é caro logo teremos menos verba para reforçar outras posições. Se tivéssemos a capacidade de formar por exemplo um pivot como o Frade já compensaria esta saída...

O ponto é que uma formação forte para além de nos dotar de qualidade também nos liberta verbas para atacar outros reforços com maior qualidade.

Não devemos negligenciar nem podemos. Pelo menos se quisermos continuar competitivos.

Se for para ser o melhor entre os que não ganham nem são candidatos a nada, então sim, não preciso muitas chatices nem grande investimento no mercado.

Claro que o cenário ideal é mesmo ter um equilíbrio.

Se pudéssemos ter 6 estrangeiros de topo mundial, mais 4 jogadores formados no clube que também estivessem entre os melhores do mundo, assinava por baixo.

Mas se isso não é possível, ou se tens melhor ao alcance do clube, também não o podes ignorar, pois arriscas-te a ficar para trás.

Olhando especificamente ao hóquei, porque cada caso é um caso, o Benfica precisa mesmo de fazer o que já fez antes quando foi buscar Diogo Rafael e João Rodrigues.

Os tais "jovens formados/que vieram para a formação".

Infelizmente entraram outros clubes em cena e os melhores que cá tínhamos, que vireram para a nossa formação, mandaram o Benfica a fava.

Isto deixou-nos sem jogadores jovens de grande qualidade e prontos para entrar na equipa num futuro próximo.

Por isso é que aquilo que foi dito atrás, de procurar segurar valores como o Ferruccio pode ser importante. Sei que é um esforço extra, mas a médio prazo traria frutos.

E quem diz esse diz outros, sejam portugueses ou não.

A gestão da modalidade tem cometido alguns erros. Mesmo na abordagem ao mercado. E isso faz a diferença quando se está no topo da modalidade.

TeamRocket37

  • Eusébio
  • ******
  • Mensagens: 25666
  • Team Rocket à velocidade da luz vai atacar o 38!
  • 20 de Março de 2019, 09:15
https://www.facebook.com/photo.php?fbid=2328698760752502&set=a.1388973084725079&type=3&theater

Alesandro Verona renova com Lodi por mais 1 ano.

Já andam a cheirar, nós Benfica vamos ficar a espera como ficamos com Carlo?

Slb23

  • Moderador
  • *
  • Até Sempre REI!!
  • Mensagens: 109139
  • 20 de Março de 2019, 09:32
Eu não disse que devemos negligenciar os restantes mercados, disso isso sim que a formação é a base que nos deve sustentar e resolver diversos problemas que vão desde a qualidade dos planteis, às questões financeiras e terminam na cultura desportiva/identificação com o clube.

Isto não é uma questão apenas do hóquei é de todas as modalidades.

Vou dar 2 exemplos concretos da importância da formação, o primeiro é o hóquei onde foi através da mesma que o Benfica ressurgiu na modalidade. A grande evolução do Benfica foi baseada nos jovens formados/que vieram para a formação, Pedro Henriques, Diogo Rafael, João Rodrigues pois para além da qualidade eram jogadores baratos e libertavam dessa forma verbas para os estrangeiros de maior cartel. Como neste momento estes jogadores já tiveram os contratos revistos (justo) e não apareceram outros temos dificuldades em reforçar ainda mais o plantel pois os jogadores que temos são todos "caros".

O outro é o andebol onde o Alex é uma das nossa figuras e é um jogador barato, com a saída dele teremos um grave problema para resolver pois um jogador que dê tanto como ele dá é caro logo teremos menos verba para reforçar outras posições. Se tivéssemos a capacidade de formar por exemplo um pivot como o Frade já compensaria esta saída...

O ponto é que uma formação forte para além de nos dotar de qualidade também nos liberta verbas para atacar outros reforços com maior qualidade.

Não devemos negligenciar nem podemos. Pelo menos se quisermos continuar competitivos.

Se for para ser o melhor entre os que não ganham nem são candidatos a nada, então sim, não preciso muitas chatices nem grande investimento no mercado.

Claro que o cenário ideal é mesmo ter um equilíbrio.

Se pudéssemos ter 6 estrangeiros de topo mundial, mais 4 jogadores formados no clube que também estivessem entre os melhores do mundo, assinava por baixo.

Mas se isso não é possível, ou se tens melhor ao alcance do clube, também não o podes ignorar, pois arriscas-te a ficar para trás.

Olhando especificamente ao hóquei, porque cada caso é um caso, o Benfica precisa mesmo de fazer o que já fez antes quando foi buscar Diogo Rafael e João Rodrigues.

Os tais "jovens formados/que vieram para a formação".

Infelizmente entraram outros clubes em cena e os melhores que cá tínhamos, que vireram para a nossa formação, mandaram o Benfica a fava.

Isto deixou-nos sem jogadores jovens de grande qualidade e prontos para entrar na equipa num futuro próximo.

Por isso é que aquilo que foi dito atrás, de procurar segurar valores como o Ferruccio pode ser importante. Sei que é um esforço extra, mas a médio prazo traria frutos.

E quem diz esse diz outros, sejam portugueses ou não.

A gestão da modalidade tem cometido alguns erros. Mesmo na abordagem ao mercado. E isso faz a diferença quando se está no topo da modalidade.

Mas eu não estou a falar de uma época, as questões têm de ser vistas de uma forma muito mais global e a longo prazo.

O Benfica tem de pescar jovens para a sua formação de forma contínua e deve continuar a procurar as melhores soluções para os seniores. O meu ponto é que com uma formação forte e de qualidade estamos sempre mais próximos do sucesso.

pirolito1

  • Capitão
  • ****
  • Porto de Mós
  • Mensagens: 3619
  • Não vou para ver o Benfica ganhar, vou para apoiar
  • 20 de Março de 2019, 10:22
Depois do jogo contra o Porto o Sporting foi à FPP ter uma reunião, nós somos roubados ano após ano e somos uns bananas conformistas.