55230 - Tópico: Sport Lisboa e Benfica - Futebol Feminino  (Lida 228624 vezes)

O-Rível

  • Capitão
  • ****
  • 光明球场
  • Mensagens: 3511
  • adj. m+f.; que causa medo/aversão; muito feio/mau.
  • 10 de Outubro de 2018, 14:48
O Andrade é um tipo porreiro... mas é pá, qual o seu percurso enquanto treinador ou coordenador para liderar um projeto deste tipo? O que é que fez de relevante para ser chamado para uma função tão importante?

Carlsberg87

  • Eusébio
  • ******
  • Mensagens: 18112
  • 10 de Outubro de 2018, 15:34
Andrade? Fdx... Nunca esteve envolvido com o futebol feminino, o que ele percebe da poda?!

Mais um sportinguista na estrutura!

anarcos

  • Eusébio
  • ******
  • Mensagens: 6617
  • 10 de Outubro de 2018, 17:20
Além da carreira de atleta, tem estado envolvido, nos anos mais recentes, em vários projetos de desenvolvimento desportivo na formação e em equipas seniores como gestor e treinador.

« Última modificação: 10 de Outubro de 2018, 17:51 por anarcos »

anarcos

  • Eusébio
  • ******
  • Mensagens: 6617
  • 10 de Outubro de 2018, 17:51
Como é que se torna treinador?
Começo a dar formação mas também jogo à bola. Em 2010/11, quando vou para o Loures, já tinha começado a treinar uma equipa de pequeninos, de futebol de 7, no Odivelas.

Tinha feito algum curso?
Tinha o 2º nível. A partir daí fiquei com o bichinho de treinar. Torno-me coordenador técnico, trabalho no Centro Escolar Republicano Tenente Valdez e no Odivelas, e acabo por deixar de jogar em 2012/13. Senti que para ser treinador de uma equipa sénior não poderia ser treinador-jogador. Tinha que optar, ou jogador ou treinador. Como jogador já tinha uma certa idade e já não podia dar mais do que aquilo. Tive de optar e deixei de jogar. Repare, quando estava no Odivelas treinava miúdos e seniores. Foi uma grande aprendizagem. Para mim, um treinador para poder estar na I Divisão não tinha que ter só o 4º nível, tinha que percorrer todos os caminhos, tinha que passar pelas distritais também. Porque não?

Já tem o 4º nível?
Não, não tenho. Tenho o 2º e infelizmente inscrevi-me no 3º mas não consegui entrar. Se me pergunta porquê, nem eu sei. Com os anos que tenho de futebol, aquilo que aconteceu com o Silas, aconteceu comigo também. Não quero alimentar muita polémica em relação a isso, mas fiquei muito desiludido, porque com os anos em que joguei e representei o país, não só a nível nacional mas também a nível internacional, devia poder ter acesso.

Mas porque é que isso acontece?
Não sei. Tenho esta experiência toda enquanto jogador e treinador, o que é preciso mais? Não sei. Mas pronto, para o ano vou inscrever-me outra vez.

Sem esse nível não consegue treinar nenhuma equipa da I Liga?
Não. Consigo estar no banco. Há treinadores da I Liga que não têm o 4º nível, portanto aqui a questão não é essa. Aqui a questão é que temos que estar sempre dependentes de um treinador de 4º nível.

Nunca lhe passou pela cabeça fazer outra coisa?
Vou ser muito sincero, enquanto jogador nunca me passou pela cabeça sequer ser treinador de futebol.

Quando pensava no futuro o que é que se via a fazer então?
Quando estamos bem e temos uma vida estável, não pensamos no futuro.

Para além de ser treinador agora, o que é que faz mais?
Trabalho na escola profissional Agostinho Roseta, há sensivelmente 8 anos.

Como é que isso surgiu e porquê?
Começa com as Novas Oportunidades. Eu e a minha mulher inscrevemo-nos, em 2014, para fazer o 12º ano. Como não era facil, porque eu já treinava o Odivelas, pedi ajuda à tia da minha mulher, que era diretora da Escola Profissional Agostinho Roseta. Havia lá uma professora de português que me ajudou. Depois acabei por ficar lá a trabalhar.

Faz o quê?
Faço várias coisas, dou apoio aos alunos e aos professores. E sou treinador do Atlético da Malveira.

https://tribunaexpresso.pt/a-casa-as-costas/2018-03-11-Andrade-Chamavam-me-o-pe-de-chumbo.-Tinha-ranho-no-nariz-mordia-a-lingua-e-ninguem-passava-por-mim-mas-nao-tinha-tecnica

Clr89

  • Juvenil
  • **
  • Mensagens: 134
  • 10 de Outubro de 2018, 19:14


Quando não és Topballer... o Benfica não mostra interesse.

anarcos

  • Eusébio
  • ******
  • Mensagens: 6617
  • 12 de Outubro de 2018, 03:45
Estão quase a entrar em campo. Vamos, miúdas! :slb2:





Kurt Cobain 10

  • Eusébio
  • ******
  • Mensagens: 25213
  • VAMOS , BENFICA
  • 12 de Outubro de 2018, 03:51
Andrade? Fdx... Nunca esteve envolvido com o futebol feminino, o que ele percebe da poda?!

Mais um sportinguista na estrutura!
O Andrade é benfiquista .

anarcos

  • Eusébio
  • ******
  • Mensagens: 6617
  • 12 de Outubro de 2018, 04:21
Andrade? Fdx... Nunca esteve envolvido com o futebol feminino, o que ele percebe da poda?!

Mais um sportinguista na estrutura!
O Andrade é benfiquista .

"Sendo sportinguista de coração, gostou de representar o Benfica?
Representei o Benfica com muito orgulho e até hoje tenho uma admiração muito grande pelo clube."

https://tribunaexpresso.pt/a-casa-as-costas/2018-03-11-Andrade-Chamavam-me-o-pe-de-chumbo.-Tinha-ranho-no-nariz-mordia-a-lingua-e-ninguem-passava-por-mim-mas-nao-tinha-tecnica

anarcos

  • Eusébio
  • ******
  • Mensagens: 6617
  • 12 de Outubro de 2018, 04:41
Spoiler (clique para mostrar e esconder)

Quando não és Topballer... o Benfica não mostra interesse.

A mesma página, de tamanho legível. (Clique para ampliar.)




nelsonandre

  • Juvenil
  • **
  • Mensagens: 324
  • Ninguém pára o Benfica
  • 15 de Outubro de 2018, 17:25
UEFA vai pagar 150 mil euros por ano à FPF para investir no futebol feminino

As 55 federações associadas da UEFA, entre as quais a Federação Portuguesa de Futebol, vão receber um aumento de 50% nos fundos destinados ao desenvolvimento do futebol feminino, a partir de 2020.

A UEFA comunicou, esta segunda-feira, que a partir de 2020 cada federação receberá 150 mil euros anuais, mais 50 mil do que a verba atual, para investir em projetos que contribuam para o crescimento do futebol feminino.

"O potencial do futebol feminino é ilimitado e foi com este pensamento que a UEFA deu o passo de aumentar a verba disponível para as federações nacionais, de modo a melhorar o jogo das mulheres em todo o continente", explicou o presidente da UEFA, Aleksander Ceferin.

O programa "Hat Trick", de distribuição de verbas pelas associações, para projetos aprovados, surgiu a partir do Europeu de 2004, em Portugal, e já destinou às federações mais de 1,8 mil milhões.

Bethinho

  • Eusébio
  • ******
  • Paranhos,Porto
  • Mensagens: 27106
  • #Numberone #portero #portieri
  • 15 de Outubro de 2018, 18:07


Quando não és Topballer... o Benfica não mostra interesse.

isso já se sabia,menos alguns iluminados que preferiram acreditar na historia da carochinha.
isto é simples,o futebol feminino do Benfica está refém da Topballer e das "opções" do treinador(?) que está á frente da equipa.

anarcos

  • Eusébio
  • ******
  • Mensagens: 6617
  • 16 de Outubro de 2018, 03:45
"Assinar pelo Benfica? Disse na hora que aceitava, por ser um grande"

Em fase de expansão do futebol feminino em Portugal e não só, os encarnados apostaram em força e as recentes goleadas deixam à vista a qualidade existente no plantel das águias.

À primeira vista, pode parecer um número pouco significativo, mas a presença de 8126 espectadores no jogo de apresentação aos sócios e adeptos do Benfica é um sinal do crescente interesse que o futebol feminino vem suscitando em Portugal. Disputado em pleno Estádio da Luz, diante do Corunha, no mês passado, as meninas e mulheres do recém-formado plantel mostraram-se ao público que tem assistido a goleadas neste arranque de 2018/19. À semelhança de gigantes europeus, como o Manchester United ou o Milan - onde joga a portuguesa Mónica Mendes -, que iniciaram a aventura esta época, também o Benfica partiu para o futebol feminino com uma equipa composta por muitas jovens e outras atletas mais experientes. É o caso de Patrícia Llanos, que festejará o 28.º aniversário em dezembro, ou de Andreia Faria, 18 anos. Com Taças Libertadores no palmarés, a médio encarnada cumpre o primeiro desafio fora do Brasil e já tem o nome gravado na história das águias, pois foi a autora do primeiro golo do Benfica na Luz. E que golo, com um grande remate de fora da área. "Foi um momento muito feliz na minha carreira. Nunca tinha jogado perante tanto público. A bola vinha alta, acertei no remate e fiz um belo golo", lembra Patrícia Llanos, em conversa com O JOGO. Municiadora de jogo, a centrocampista adaptou-se com facilidade à capital portuguesa e nem hesitou ao ser convidada para o projeto. "Disse na hora que aceitava, por ser um grande grande, com bastante história no futebol masculino", conta, acrescentando que a presença de outras compatriotas brasileiras nas águias também pesou.



Natural de Vila Real, Andreia Faria é mais jovem e começou a jogar com rapazes a partir dos nove anos, algo que lhe permitiu atingir um nível elevado. No Benfica, depois do Vilaverdense, a médio, internacional sub-19 lusa, encontrou as condições ideais para evoluir, e a exigência imposta a cada treino realizado na Tapadinha é uma mais-valia.

É que na II Liga têm sido notórias as diferenças para os restantes adversários: em três jogos, as águias, que no domingo venceram o Sintrense por 10-0, têm 57 golos marcados e nenhum sofrido. "A falta de competitividade não tem afetado a motivação do grupo, porque para além de subir à I divisão, também queremos ganhar a Taça de Portugal. Por isso, também treinamos com equipas masculinas para nos mantermos a um nível competitivo superior", realça a estudante de Economia.

E no horizonte do Benfica está um possível jogo com Sporting ou com o Braga, primodivisionários e, na teoria, os principais candidatos a vencerem a Taça. Patrícia Llanos concorda com a companheira de sector: "O Benfica é muito superior. Quem assiste aos jogos vê que temos mais posse bola, velocidade e resistência."



Vieira provoca nervosismo e honra

Na estreia oficial com a camisola do emblema da Luz, o presidente Luís Filipe Vieira esteve presente no balneário da Tapadinha, algo que motivou. "Fiquei ansiosa e nervosa por estar a ver o jogo, mas claro que feliz pelo apoio manifestado", refere Patrícia. Honrada, Andreia Faria destaca a importância da confiança transmitida. "É um sinal de que acredita em nós e na obtenção de grandes feitos. É a demonstração de que a aposta no futebol feminino é para valorizar", analisa a jovem médio.

Patrícia já admira Pizzi

Há pouco tempo em Lisboa, Patrícia Llanos já pôde assistir a jogos da equipa masculina e, mesmo sem lhe perguntarmos, responde que admira o camisola 21 encarnado. "Gosto bastante do Pizzi, articula bem jogo e não erra passes", diz, resumindo praticamente as próprias características. De médio para médio, Andreia Faria é clara: "A Patrícia é uma jogadora fantástica, com enorme experiência e grande ritmo competitivo. É inteligente, tem uma visão de jogo excecional e boa qualidade de passe, algo que pretendo desenvolver para ser uma referência no futebol feminino." Do outro lado, Patrícia elogia a jovem, que tem "um grande futuro pela frente". "É uma atleta muito boa e, mesmo nova, já tem experiência. É habilidosa e tem visão de jogo. Vou tentar ajudá-la a evoluir", garante Patrícia.

Patrícia Llanos assume que gosta de "driblar e de futebol alegre" e a Luz já assistiu a uma finta que ficou na retina: na linha de fundo, picou a bola sobre a adversária e cruzou para a área. "Só faltou o golo, teria sido perfeito. Pensei no que ia fazer, porque no Brasil também já costumava fazer essa jogada; fiz umas duas ou três vezes", conta Patrícia, que jogou com Marta em 2009, quando representava o Santos. Encarando com agrado as palavras de apoio que a melhor de todos os tempos deixou em entrevista a O JOGO, Patrícia ambiciona voltar a ser chamada à canarinha. Por cá, já passeou por Belém e Sintra e tornou-se fã do pastel de Belém. "É muito bom, não dá para resistir. Não dá para comer só um", atira, com um sorriso aberto.

https://www.ojogo.pt/futebol/1a-liga/benfica/noticias/interior/assinar-pelo-benfica-disse-na-hora-que-aceitava-por-ser-um-grande-10003633.html

nelsonandre

  • Juvenil
  • **
  • Mensagens: 324
  • Ninguém pára o Benfica
  • 16 de Outubro de 2018, 10:24
Cruzei-me à uns dias, à hora de almoço, com a Patrícia e a Darlene aqui na zona do Alto dos Moinhos.
Se não as conhecesse nunca diria que eram jogadoras da bola, super discretas.
Não meti conversa porque ia com um grupo de colegas....e depois arrependi-me....não é todos os dias que se tem oportunidade.....

Mikaeil

  • Eusébio
  • ******
  • Lisboa
  • Mensagens: 17456
  • Sou do Benfica, e isso me envaidece!!!!
  • 16 de Outubro de 2018, 15:53
@SLBenfica
A caminho da BTV, Fernando Pimenta encontrou o #SLBenficaFem no estádio. Às 16h00 há entrevista! #BenficaOlímpico