SL Benfica 36 - 33 FC Porto

  • Andebol
  • Seniores
  • 2021/2022
  • Campeonato Nacional
    Competição
    Fase
    13ª Jornada
    Data
    Dom, 13 Fevereiro, 2022, 18:30
    Estado
    Realizado
    Transmissão televisiva
    BTV | ABolaTV

     

    MÍSTICA E AMBIÇÃO À BENFICA QUEBRAM INVENCIBILIDADE PORTISTA

     

    O Benfica venceu o clássico diante do FC Porto, que sofre um desaire no Campeonato Nacional cerca de 60 jogos depois. 

     

     

    Épico! A equipa de andebol do Benfica rubricou uma exibição gloriosa no Pavilhão n.º 2 da Luz quebrando, assim, a invencibilidade do FC Porto no Campeonato Nacional. Na 13.ª jornada, as águias triunfaram, por 36-33.  

     

    Os encarnados tiveram uma entrada muito boa em jogo, chegando rapidamente até aos 4-1, fruto de uma defesa agressiva que obrigava o FC Porto a cometer erros no ataque, aliada a um Gustavo Capdeville inspirado entre os postes. No ataque, os comandados por Chema Rodríguez aproveitavam as transições rápidas para fazer mossa junto da baliza azul e branca. O FC Porto, algo surpreendido pelos da Luz, readaptou o seu andebol, beneficiando, a meio da primeira parte, de várias intervenções de Frandsen e de uma exclusão de dois minutos nos encarnados para passar para a frente aos 9-10. 

     

     

    Momento de algum desnorte do Benfica nesta fase do encontro, com os portistas a lograrem um parcial de 0-5. Chema Rodríguez reuniu as tropas e os encarnados reentraram na partida com um parcial de 3-0 para os derradeiros cinco minutos da primeira parte. Destaque, por esta altura, para uma exclusão de dois minutos assinalada ao pivô Victor Iturriza, quando ficou a ideia de que o portista devia ter recebido ordem de expulsão por agressão. O acerto na defesa benfiquista regressou à quadra e o clássico a chegar ao intervalo, com o resultado em 14-15

     

    Durante o intervalo, o Clube homenageou José Augusto Nunes, dirigente do andebol do Benfica, pelos 50 anos de dedicação e João Pais, antigo andebolista das águias durante 18 anos, que alinhou em 485 jogos e apontou 1061 golos

     

     

    Bom regresso do Benfica para o segundo tempo, com um parcial de 3-1 a abrir que permitiu a cambalhota no marcador. O FC Porto tentou encetar a recuperação, mas Gustavo Capdeville enchia a baliza com um punhado de defesas e o ataque encarnado mantinha a eficácia em altas percentagens, nomeadamente na zona dos 6 metros. As bancadas do Pavilhão n.º 2, bem compostas, rejubilavam com a vantagem e com a exibição. 

     

    Os dragões não se encontravam em termos ofensivos e tinham imensas dificuldades em parar a maior acutilância do ataque benfiquista, que chegou a ter seis golos de vantagem aos 31-25. O clássico entrava nos últimos cinco minutos, o treinador do Benfica apostou num sistema tático com três pivôs no ataque, mas o mesmo não surtiu efeito e o FC Porto aproximou-se com um parcial de 0-4. As águias não se assustaram e, com Mística, muito querer e ambição desmedida, levaram a melhor diante do FC Porto, por três golos: 36-33. 

     

    O Benfica passa a somar 41 pontos na classificação e na terça-feira tem encontro marcado com os alemães do Lemgo, em jogo da EHF European League. 

     

     

    DECLARAÇÕES

     

    Chema Rodríguez (treinador do Benfica): "Fizemos muitas coisas bem. Para ganhar a uma equipa como o FC Porto tem de se fazer muitas coisas bem. Estivemos bem na defesa, o Gustavo [Capdeville] esteve sensacional na baliza. A equipa defendeu muito bem e esteve tranquila no ataque. O FC Porto é uma grande equipa e estou feliz pelos jogadores, porque merecem, mas também pelos adeptos que nos apoiam sempre e estamos felizes por dar-lhes uma alegria. Foi um triunfo da equipa. Houve jogadores que jogaram mais na primeira parte, outros jogaram mais na segunda. Todos deram o máximo. Sem os adeptos não teria sido possível. Foram incríveis. Estou muito agradecido a todos: jogadores, adeptos, Clube, Presidente. Todos trabalham muito para que isto seja possível."

     

    Gustavo Capdeville (guarda-redes do Benfica): "A vitória foi o fruto do muito trabalho que estamos a desenvolver. A equipa mostrou garra e ambição. Hoje [domingo] foi o reflexo disso e vencemos. Tivemos uma grande atitude. Quisemos muito, sentimos muito a nossa camisola e isso viu-se diante de um grande FC Porto. Sinto-me sempre confortável, apesar de, às vezes, as coisas não sorrirem. Temos de continuar a acreditar no trabalho desenvolvido. Jogamos no Benfica e queremos sempre ganhar. Os nossos adeptos são uma grande força. São a nossa família, gostamos de jogar com eles, fazer uma grande exibição e ganhar."

     

     

    FICHA DE JOGO

     

    Local: Pavilhão n.º 2 da Luz

     

    Formação inicial do Benfica: Gustavo Capdeville, Jonas Källman, Rogério Moraes, Lazar Kukic, Demis Grigoras, Ole Rahmel e Alexis Borges

     

    Suplentes: Sergey Hernández, Arnau García, Bélone Moreira, Carlos Martins, Paulo Moreno, Petar Djordjic, Tadej Kljun, Luciano Silva e Francisco Pereira

     

    Ao intervalo: 14-15

     

    Marcadores do Benfica: Lazar Kukic (9), Bélone Moreira (6), Rogério Moraes (6), Alexis Borges (5), Ole Rahmel (3), Jonas Källman (2), Paulo Moreno (2), Demis Grigoras (2) e Petar Djordjic (1)

     

    Informação do Jogo: https://www.slbenfica.pt/pt-pt/agora/noticias/2022/02/13/andebol-jogo-benfica-fc-porto-13-jornada-campeonato-nacional

     

    Onze Inicial

    Banco

    Treinador

    Momentos

    Onze Inicial

    Banco

    Treinador

    Momentos

    Coming soon

    Notícias relacionadas

    Nenhum item encontrado