SL Benfica B 4 - 0 U.D. Oliveirense

  • Futebol
  • Equipa B
  • 2020/2021
  • Segunda Liga
Submetida por Ruud em Dom, 09/06/2020 - 11:07
Competição
Data
Dom, 3 Janeiro, 2021, 11:00
Estado
Realizado
Transmissão televisiva
BTV

Manhã de estreias coroada com goleada!

O Benfica B entrou com tudo. Intensidade e mentalidade competitiva espelharam-se no resultado conseguido diante da Oliveirense na 14.ª jornada da II Liga. 

 

Benfica B entrou a todo o vapor numa manhã de estreias e arrancou o ano civil de 2021 com uma sólida goleada (4-0!) diante da Oliveirense. Henrique Araújo (2), Morato e Paulo Bernardo fizeram os golos (com nota artística!) no desafio da 14.ª jornada da II Liga, que decorreu no Campo n.º 1 do Benfica Campus.

A partida da 14.ª jornada ficou marcada inicialmente por duas estreias! A do treinador Nélson Veríssimo ao leme do Benfica B e a de Tiago Gouveia a titular num encontro do segundo escalão do futebol português. O jogo estava bastante disputado e físico, contudo, as águias não abdicavam dos seus conhecidos processos de jogo – futebol apoiado e de construção desde a primeira linha. 

 

Aos 14'Paulo Bernardo testou os reflexos do guardião da Oliveirense com um remate potente de pé direito. O médio encarnado não deixou o esférico tocar na flor da relva e disparou um míssil para uma excelente intervenção de Coelho. 

Na primeira situação de perigo, Coelho conseguiu afastar para canto, mas na sequência do lance chegou o tento benfiquistaPaulo Bernardo tocou curto para Kevin Csoboth, o médio húngaro ajeitou o esférico, centrou com conta, peso e medida e Morato agradeceu. O defesa-centralsolto de marcação, cabeceou de cima para baixo e colocou a bola no fundo das redes (1-0). 

 

Aos 16', o Clube da Luz podia ter dilatado a vantagem no Benfica CampusTiago Gouveia arrancou, fez um slalom pela zona central do terreno, travou, driblou para o lado direito e rematou para o lado contrário da movimentação do guarda-redes. Coelho estava batido, todavia, o esférico passou a muito poucos centímetros do poste esquerdo. Eram as águias que pautavam o ritmo de jogo. Vukotic – a realizar o 40.º jogo pelo Benfica B – era um dos pêndulos, a atuar na zona nevrálgica do terreno, que armava os velozes alas da turma orientada por Nélson Veríssimo

Apesar da maturidade e da experiência dos atletas adversários, a equipa de Oliveira de Azeméis não encontrava caminhos para furar a defensiva encarnada. Tomás Araújo e Morato, suportados pela visão de Fábio Duarte, controlavam as ocorrências e mantinham a vantagem até ao apito de Rui Lima – o árbitro principal desta partida. Ao intervalo: 1-0

 

Clube da Luz entrou célere no recomeço da partida e Tiago Gouveia foi uma das imagens desta celeridade. O avançado das águias trabalhou bem a caixa de velocidades, colocou uma mudança superior, e deixou o defesa contrário para trás. Perto da linha de fundo, e já solto de marcação, levantou a cabeça e cruzou atrasado para a entrada de Henrique Araújo que, com bastante frieza, rematou cruzado e rasteiro para dentro da baliza adversária (2-0). Aos 69'Nélson Veríssimo decidiu efetuar a primeira alteração. Samuel Pedro entrou para o lugar de Kevin Csoboth

3-0 esteve sempre mais perto e chegou mesmo aos 75'Henrique Araújo fez o bis na partida. Samuel Pedro rematou forte, Coelho efetuou uma defesa incompleta e, na recarga, o avançado madeirense encostou para os festejos (3-0). O Benfica B era dono e senhor da situação. Os ataques com perigo eram vários e intensidade colocada em cada lance era sempre bastante elevada. Como tal, o técnico encarnado voltou a mexer no xadrez tático e, aos 79', entraram Rafael Brito e Ronaldo Camará para os lugares de Diogo Mendes e Tiago Gouveia.

Aos 82'Vukotic esteve muito perto de balançar as redes adversários. Através de um livre direto, o médio montenegrino desferiu um potente remate que bateu com estrondo na barra da baliza à guarda de Coelho. Os benfiquistas estavam insaciáveis e foi uma questão de minutos até se voltar a gritar golo. Filipe Cruz, um dos melhores em campo, avançou vários metros pelo terreno, fletiu para dentro e desmarcou Paulo Bernardo que, efetuando uma diagonal, baralhou a defensiva de Oliveira de Azeméis e na cara do guardião não vacilou. O médio picou a bola e fez um golo de bandeira (4-0 aos 86'). 

Foi já com Luís Lopes e Zé Gomes em campo – entraram para os lugares de Henrique Araújo e Paulo Bernardo – que a Oliveirense ainda tentou chegar ao tento de honra, contudo, as intenções acabaram esbarradas nas intervenções de Fábio Duarte ou fora do terreno de jogo. O apito final surgiu e as águias carimbaram o triunfo com o resultado de 4-0. Na próxima ronda (15.ª), o Benfica B desloca-se ao Estádio José Santos Pinto para defrontar o SC Covilhã.

 

DECLARAÇÕES

Nélson Veríssimo (treinador do Benfica B): "Acima de tudo fomos eficazes, concretizámos as oportunidades que tivemos. O domínio do jogo é claramente nosso, mas houve momentos em que não estivemos tão bem. A entrada foi muito forte, tal como tinha pedido aos jogadores. Senti-me bem neste regresso. Estive umas semanas fora, fui acompanhando tudo o que dizia respeito ao futebol e às equipas do Benfica em particular. É uma sensação boa estar de volta. Sentir o cheiro do relvado, do balneário, estar com os jogadores e obviamente que tinha saudades disso. Agora é pensar já no próximo jogo." 

"Não queria deixar de aproveitar a oportunidade para desejar boa sorte ao míster Renato Paiva que vai abraçar um novo projeto. Quero desejar-lhe toda a sorte do mundo e aproveito também para desejar um bom ano a todos os sócios, adeptos e simpatizantes do Benfica. Indiscutivelmente, uma coisa são os estádios com adeptos e outra coisa são os estádios sem eles. Desejo, fortemente, saúde, sucesso e que eles consigam regressar rapidamente à nossa companhia."

Henrique Araújo (avançado do Benfica B): "Fomos superiores do início ao fim. Entrámos com uma mentalidade competitiva bastante interessante. Queríamos ganhar e fazer pontos. Criámos muitas oportunidades e concretizámos. Marcar é sempre bom, fico muito feliz e espero continuar a fazer golos. O míster Nélson Veríssimo, ao longo da semana, quis transmitir-nos mentalidade competitiva, intensidade e hoje isso já se refletiu no nosso jogo, aliado ao que o míster Renato Paiva já tinha feito desde o início da época. Poderemos fazer coisas muito bonitas para o resto do ano."

Vukotic (médio do Benfica B): "Fiz 40 jogos ao serviço do Benfica B. Estou muito satisfeito e vou continuar a dar o meu melhor para ajudar a equipa. Fizemos um grande jogo, tivemos posse de bola e criámos muito perigo. Foi um triunfo justo."

FICHA  
Local Benfica Campus, Campo n.º 1
Onze do Benfica B Fábio Duarte, Filipe Cruz, Tomás Araújo, Morato, Pedro Ganchas, Diogo Mendes (Rafael Brito, 79'), Vukotic, Paulo Bernardo (Zé Gomes, 89'), Tiago Gouveia (Ronaldo Camará, 79'), Kevin Csoboth (Samuel Pedro, 69') e Henrique Araújo (Luís Lopes, 88')
Suplentes Carlos Santos, Fábio Baptista, Gonçalo Loureiro, Rafael Brito (79'), Tomás Azevedo, Ronaldo Camará (79'), Samuel Pedro (69'), Luís Lopes (88') e Zé Gomes (88')
Ao intervalo 1-0
Marcadores do Benfica Morato (15'), Henrique Araújo (50' e 75') e Paulo Bernardo (86')
Boletim clínico Sandro Cruz (lesão muscular na coxa direita); Diogo Capitão (status pós-cirúrgico ligamentoplastia do cruzado anterior no joelho esquerdo); Jair Tavares (lesão muscular na coxa direita), Godfried Frimpong (lesão muscular na coxa esquerda); Branimir Kalaica (lesão muscular na coxa esquerda); Daniel dos Anjos (miocardite aguda pós-infeção por COVID-19); Umaro Emaló (infetado com COVID-19)

 

Informação do Jogo: https://www.slbenfica.pt/pt-pt/agora/noticias/2021/01/03/futebol-benfica-b-oliveirense-14-jornada-ii-liga

Onze Inicial

Banco

Treinador

Momentos

Onze Inicial

Banco

Treinador

Momentos

Coming soon

Notícias relacionadas

Nenhum item encontrado