Sporting CP 5 - 4 SL Benfica

  • Futsal
  • Seniores
  • 2021/2022
  • Play-Off
    Competição
    Fase
    Final - Jogo 1
    Data
    Sáb, 18 Junho, 2022, 21:00
    Estado
    Realizado
    Transmissão televisiva
    Canal 11

     

    DÉRBI DE EMOÇÕES DECIDIDO NO PROLONGAMENTO!

     

    O Benfica perdeu, frente ao Sporting, o jogo 1 da final do play-off da Liga Placard. Tudo em aberto... e a eliminatória segue para a Luz.

     

     

    Benfica e Sporting discutiram, em mais um enorme dérbi, o jogo 1 da final do play-off da Liga Placard, no Pavilhão João Rocha. Entrega, emoção, golos, futsal do bom, com a decisão a surgir já no prolongamento, com o triunfo dos leões, por 5-4. Tudo em aberto numa eliminatória que segue agora para a Luz!

     

    Noite de emoções, com o Pavilhão João Rocha a receber neste sábado, 18 de junho, o jogo 1 da grande final da Liga Placard. Frente a frente? Os eternos rivais, Benfica e Sporting, dois emblemas históricos e a quererem arrancar esta eliminatória, à melhor de cinco, com o pé direito.

     

    Bancadas preenchidas em apoio às equipas, ambição em quadra, muita qualidade, emoção q.b. e ingredientes mais do que reunidos para cozinhar um enorme jogo de futsal como, aliás, é apanágio sempre que as duas formações se encontram. E assim foi!

     

    Apito inicial com André Sousa, Rômulo, Afonso Jesus, Chishkala e Rocha no cinco das águias, numa convocatória onde ficaram de fora Roncaglio, Silvestre e Robinho, este último devido a doença.

     

     

    E que começo de dérbi! Guitta deu o mote, com um remate perigosíssimo; na resposta, aos 2', o golo do Benfica! Roubo de bola, lance individual e Rocha, na cara do guardião leonino, com frieza, fez bailar as redes (0-1).

     

    Velocidade vertiginosa, futsal do bom de ambas as partes e o golo do Sporting. Assistência de Pany Varela e remate de Esteban Guerrero para o empate: 1-1… com três minutos disputados!

     

    Galvanizados pelo tento, a jogar em casa, os anfitriões apresentaram-se mais perigosos, com Pauleta, Cardinal e Erick a chamarem André Sousa a trabalhos de maior, com o internacional português a dizer "presente". O Benfica sustinha as investidas leoninas com pragmatismo e inteligência e esta postura foi fulcral… e de que maneira!

     

     

    Aos 9', erro na saída dos verdes e brancos face a um desentendimento entre Guitta e Pany Varela, perda de bola e Chishkala, atento e poderoso, disparou para a baliza deserta para dar nova vantagem aos comandados de Pulpis: 1-2

     

    Reação leonina, bola no ferro de André Sousa rematada por Tomás Paçó; do outro lado, Arthur tirou as medidas à baliza adversária. Mas este Benfica estava assertivo e o 1-3 chegou aos 16'. Pressão alta, recuperação de bola e Jacaré, no frente a frente com Guitta, não perdoou dilatando a vantagem para a alegria dos muitos Benfiquistas presentes no João Rocha.

     

    Até ao final dos primeiros 20 minutos, um par de boas oportunidades para cada um dos lados, mas sem consequências de maior. Ao intervalo1-3 para o Benfica, a equipa mais consistente até então.

     

     

    Reatar e golo do Sporting. Minuto 23canto na direita cobrado por Merlim, André Sousa ainda desvia, mas o esférico acaba por chegar a Erick Mendonça, que rematou para o 2-3… diferença mínima e incerteza em quadra.

     

    Mais iniciativa dos anfitriões, novo canto, desta feita na esquerda, com Pany a servir João Matos para o 3-3 no dérbi, aos 28’. Tudo empatado e muita entrega em quadra.

     

    Numa segunda metade onde as bolas paradas foram decisivas, no minuto seguinte foi a vez de o Benfica mostrar a lição estudada. Reposição de bola de Rômulo, passe açucarado para Tayebi, com o internacional iraniano, de primeira, a assinar o seu nome na lista de marcadores e dar novamente vantagem às águias: 3-4… com perto de dez minutos para se jogarem.

     

     

    Ataque, contra-ataque, futsal-espetáculo com as duas equipas a deixarem tudo em quadra, com muitas oportunidades e momentos de emoção face à incerteza.

     

    Com pouco mais de três minutos para jogar, Nuno Dias apostou num 5x4, com Merlim a assumir as despesas, no tudo por tudo dos leões. No entretanto, Arthur viu o ferro devolver-lhe a bola com estrondo; na resposta, com um minuto e poucos segundos para soar a buzina, Diego Cavinato rematou para o empate a quatro bolas, forçando o prolongamento.

     

     

    Recomeço e Arthur, mais uma vez, a perder o duelo com o ferro da baliza de Guitta. Jacaré viu o segundo amarelo e respetiva expulsão por falta sobre Erick Mendonça, mas o Benfica aguentou a desvantagem numérica.

     

    Já na segunda parte, lance individual de Pany Varela, em mais uma bola parada, com um remate cruzado de ângulo difícil, a colocar o Sporting a vencer pela primeira vez no jogo (47'). O Benfica apostou no 5X4, lutou muito até ao fim, mas o resultado não mais sofreu alteração. Triunfo, por 5-4, para o Sporting, que assim se coloca na frente desta final.

     

    A eliminatória viaja agora até ao Pavilhão Fidelidade para a disputa do jogo 2! Benfica e Sporting têm encontro marcado para as 21h00 de dia 22 de junho, quarta-feira.

     

     

    DECLARAÇÕES

     

    Pulpis (treinador do Benfica): "Fomos superiores na primeira parte. Entrámos muito fortes e aproveitámos muito bem os erros do Sporting, uma equipa que não os costuma cometer. Penso que tivemos oportunidades para ir para o intervalo a vencer por mais, podíamos ter feito o 4-1, mas não o fizemos. Neste ano temos sofrido muito nos inícios das segundas partes, parece que os intervalos não nos fazem bem. Não entrámos conectados, o Sporting entrou muito forte e, mais uma vez, as bolas paradas foram determinantes. Depois do empate reagimos muito bem, fizemos o 3-4, e foi uma pena termos sofrido o 4-4 já perto do final e em 5x4. O prolongamento foi muito equilibrado e decidiu-se nos detalhes, mas são eles que fazem a diferença."

     

    FICHA DE JOGO

     

    Local: Pavilhão João Rocha

     

    Cinco inicial do Benfica: André Sousa, Rômulo, Afonso Jesus, Nílson Miguel e Ivan Chishkala

     

    Suplentes: Martim Figueira (NJ), Arthur (J), Rafael Henmi (J), Hossein Tayebi (J), Bruno Cintra (J), Carlos Monteiro (J), Rocha (J) e Jacaré (J)

     

    Ao intervalo: 1-3

     

    Golos Benfica: Rocha (2'), Ivan Chishkala (9'), Jacaré (16') e Hossein Tayebi (29')

     

    Informação do Jogo: https://www.slbenfica.pt/pt-pt/agora/noticias/2022/06/18/futsal-sporting-benfica-jogo-1-final-play-off-liga-placard

     

    Onze Inicial

    Banco

    Treinador

    Momentos

    Onze Inicial

    Banco

    Treinador

    Momentos

    Coming soon

    Notícias relacionadas

    Nenhum item encontrado