Fonte Bastardo 0 - 3 SL Benfica

  • Volei
  • Seniores
  • 2020/2021
  • Play-Off
    Competição
    Data
    Dom, 4 Abril, 2021, 18:00
    Estado
    Realizado
    Transmissão televisiva
    RTP Açores

     

    BENFICA CONQUISTA O 9.º TÍTULO DE CAMPEÃO NACIONAL

     

    Voleibol encarnado superou a Fonte do Bastardo (0-3) no jogo 3 da final do play-off.

     

     

    Já está! O Benfica sagrou-se neste domingo Campeão Nacional de voleibol, após derrotar, no Pavilhão Vitorino Nemésio, nos Açores, a Fonte do Bastardo, por 0-3. É o 9.º título do palmarés dos encarnados!

     

    Tal como na sexta-feira, também neste domingo de Páscoa, os Benfiquistas marcaram presença nas bancadas do reduto da Fonte do Bastardo, na Ilha Terceira, para apoiar a equipa da Luz. Sempre ao lado da equipa, e de forma incessante [embora fossem apenas 12, devido às restrições sanitárias], deram aos comandados por Marcel Matz aquela força extra que se transformou em festejos no final.

     

     

    1.º set arrancou muito equilibrado, com as duas equipas a aproveitarem bem o side out e portarem-se bem ao nível da receção. Sem nada a perder e com o fator casa do seu lado, a Fonte do Bastardo rapidamente passou para a dianteira, fruto da eficácia no ataque nas zonas central e de oposto. O Benfica, por seu lado, arriscava no serviço, mas nem sempre com sucesso. Marcel Matz pediu desconto de tempo e, no regresso, as águias empataram a contenda a 12 pontos. Sol de pouca dura, com os açorianos a distanciarem-se de novo até aos 20-16, altura em que o Benfica encostou nos 21-20, obrigando João Coelho a pedir time outRegresso à quadra com muito equilíbrio e com o set a ser resolvido nas vantagens: 25-27 para as águias. 

     

    A perder por 0-1 no jogo e em desvantagem na final (2-0), a Fonte do Bastardo sabia que tinha de arriscar, mas os dois emblemas falhavam na ação do serviço. Aos 5-5, Peter serviu, o conjunto insular teve dificuldades na receção e em armar o contra-ataque, e os encarnados passaram para 5-9, obrigado o treinador João Coelho a parar a partida. No regresso, a Fonte do Bastardo esboçou uma tentativa de aproximação, mas os da Luz, na quadra, controlavam as incidênciasServiço agressivo, um bloco compacto e ataques eficazes foram os ingredientes que resolveram o 2.º set para o Benfica em 19-25

     

     

    3.º set da final começou taco a taco, mas a força do bloco benfiquista permitiu liderar aos 5-7. Mesmo muito renhido, o resultado do set não desatava, mas sempre com as águias na frente. Apesar de alguns erros não forçados de ambas as partes, a elevada eficácia do ataque do Benfica na zona do oposto colocava dificuldades à receção açoriana. A perder, a Fonte do Bastardo arriscava no serviço, João Coelho mexia nas peças, mas nada parava o voo da águia rumo ao título! Emocionante até ao fim, o último set de 2020/21 foi vencido pelos Campeões, nas vantagens, por 24-26.

     

    Depois de uma fase regular muito capaz, o Benfica eliminou o Sporting (3-0) na meia-final do play-off e ultrapassou a Fonte do Bastardo na fase decisiva, também com um 3-0, que permitiu a conquista de mais um troféu para as vitrinas do Museu Benfica – Cosme Damião.

     

    DECLARAÇÕES

     

    Marcel Matz (treinador do Benfica): "Foi uma temporada muito complicada, com uma dinâmica diferente, sem adeptos, emoções mais visíveis… Fico feliz por conseguir terminar esta época. Foi uma final de 3-0, mas que não representa, foram três sets bem difíceis. Temos de valorizar a Fonte do Bastardo. Penso que as duas equipas mereceram chegar à final, foram consistentes ao longo da época. No ano passado foi pena não termos conseguido terminar o Campeonato, a equipa também ia bem encaminhada… Tínhamos esta história para continuar e, felizmente, terminou hoje [domingo], e bem. Temos um grupo de trabalho fantástico, muito competente, cheio de gente nova que gosta de trabalhar e de se testar. Todos trabalham muito bem e merecem o título tanto quanto eu e os jogadores. Muito obrigado aos adeptos pela força de sempre, mesmo que à distância."

     

    Hugo Gaspar (capitão do Benfica): "É mais um título que estes 14 jogadores ganharam contra algumas probabilidades, porque já nos acusam de ser muito velhos e de não termos capacidade, mas, mais uma vez, demonstrámos que esta equipa é fantástica. Demonstrou que, após um momento menos bom, conseguiu ultrapassar as dificuldades e que, se calhar, a única equipa que nos conseguiria ganhar era a nossa equipa, porque realmente temos um grupo extremamente homogéneo… Tanto aqueles que jogam, como aqueles que estão no banco, estão todos de parabéns. Espero que venham mais títulos. O objetivo é não parar… Este último ano e meio foi muito duro, com o contexto da pandemia, mas estivemos sempre muito focados e estamos todos de parabéns. Quero continuar no Benfica, sinto-me mais do que capaz."

     

    André Lopes (zona 4 do Benfica): "Este título demorou dois anos a ser ganho. Passámos por muita coisa. Muitos sacrifícios. Não foi só no desporto. É sempre especial ganhar um título, mas, nestas condições, mais especial se torna. Obrigado aos adeptos que estiveram presentes nas bancadas e obrigado a todos os Benfiquistas que nos estiveram a ver na televisão e nos apoiaram em todos os momentos. Recebemos sempre muito apoio nas redes sociais. Uma palavra também para as nossas famílias. Se não fossem eles... era impossível. Obrigado a todos os Benfiquistas!"

     

    Rapha Oliveira (zona 4 do Benfica): "Estávamos com este título engasgado… Estávamos invictos na temporada que terminou e queríamos realmente levantar já este troféu. Deu tudo certo… Conseguimos sair de um momento muito complicado, demos a volta por cima… É uma vitória da equipa, estou muito feliz por conquistar mais título nacional pelo Benfica. Voltei para o Benfica porque queria tornar a ser campeão nacional em Portugal, e até hoje tem corrido muito bem, todos os campeonatos que disputei consegui ganhar… Fazemos tudo de coração pelo Benfica. A minha família apoia-me sempre e este título é dedicado a eles, à minha mulher e aos meus filhos."

     

    Ivo Casas (líbero do Benfica): "Primeiro que tudo, agradecer por chegarmos até ao fim desta época. Tivemos a sorte de poder continuar a jogar. Houve pouquíssimos casos de COVID-19 na equipa. Estamos bem nesse aspeto e isto é o culminar de uma grande época que realizámos. Este grupo é fantástico, estão todos de parabéns e merecemos o título. A Fonte do Bastardo valorizou ainda mais esta conquista. São uma equipa muito aguerrida, não desistiu em nenhum momento e deu ainda mais valor a esta vitória. Este já está, agora pensa-se nos próximos. É muito bom ganhar pelo Benfica. Para além da massa adepta, que é fantástica e nos apoia sempre, creio que conquistámos os adeptos pela nossa forma de estar na quadra. É fantástico ter este conforto e sentir que o nosso trabalho é recompensado com títulos. Aumentar o palmarés é sempre fantástico. Agora vamos festejar até não podermos mais. O título é nosso, por isso é festejar até ao próximo."

     

    Tiago Violas (distribuidor do Benfica): "Estou muito feliz. Foi uma época muito difícil, tanto dentro como fora do desporto, mas fechamos com este grande título, que é muito merecido pelo nosso trabalho. A Fonte do Bastardo surpreendeu pelo grande campeonato que fez. Tem uma equipa muito jovem e com alguns elementos com bastante experiência. Ser campeão pelo Benfica é muito especial. Tenho pena que durante toda a época não tenhamos tido o apoio, presencial, dos adeptos, que sempre foram muito importantes nas conquistas anteriores. Felizmente que conseguimos terminar com este título, que é uma prenda para eles."

     

    Théo Lopes (oposto do Benfica): "Num ano complicado como este, o título é uma satisfação enorme. Com este grupo de jogadores, a sensação é a melhor possível. Todos têm uma participação especial no título. Por vezes um pouco menos no interior da quadra, mas somos todos iguais."

     

     

    FICHA DE JOGO

     

    Local: Pavilhão Vitorino Nemésio

     

    Formação inicial do Benfica: Tiago Violas, André Lopes, Peter Wohlfahrtstätter, Marc Honoré, Théo Lopes, Japa e Ivo Casas (L)

     

    Suplentes: Nuno Pinheiro, Hugo Gaspar, Raphael de Oliveira, Afonso Guerreiro, Miguel Sinfrónio, Zelão e Bernardo Silva (L)

     

    Parciais: 25-27, 19-25 e 24-26

     

    Informação do Jogo: https://www.slbenfica.pt/pt-pt/agora/noticias/2021/04/04/voleibol-jogo-3-final-play-off-fonte-do-bastardo-benfica-campeonato-nacional

     

    Onze Inicial

    Banco

    Treinador

    Momentos

    Onze Inicial

    Banco

    Treinador

    Momentos

    Coming soon

    Notícias relacionadas

    Nenhum item encontrado