Benfica não via duas reviravoltas desde Jupp Heynckes
Ter, 09/19/2017 - 09:39
Fonte
ojogo.pt

Após dois desaires consecutivos, o Benfica enfrenta um Braga especialista em virar jogos, pois venceu seis desafios, em 12, após estar a perder. Os arsenalistas falharam, porém, na Luz, na Liga, a reviravolta.

 

O Benfica somou a segunda derrota consecutiva da época, tendo estado, curiosamente, em vantagem no marcador em ambas as partidas, frente a CSKA Moscovo e Boavista. O "mau momento", como reconheceu Rui Vitória no final do encontro do Bessa, levou a um registo negativo e único neste século, pois nunca o Benfica tinha consentido aos adversários a reviravolta no marcador em duas partidas seguidas no século atual. A última vez que tal sucedeu foi já há 18 anos, em 1999/00, sob o comando de Jupp Heynckes, com as águias a permitirem a Alverca (no campeonato, a 30 de outubro de 1999) e PAOK (na Taça UEFA, a 3 de novembro) virarem o jogo depois de estarem a perder por 1-0. Em ambos, os encarnados fizeram o primeiro golo aos 25", por Nuno Gomes e Kandaurov, respetivamente, mas acabaram por o opositor chegar ao triunfo, perdendo por 3-1 diante do Alverca, fora, e por 2-1 frente ao conjunto grego, no Estádio da Luz.

 

O campeão nacional, que nas provas nacionais não permitia uma reviravolta desde 12 de fevereiro de 2016, com o FC Porto, na Luz (2-1) enfrenta agora, já esta quarta-feira, a contar para a Taça da Liga, um Braga motivado pelo triunfo de ontem sobre o rival minhoto, V. Guimarães, e que se tem revelado um autêntico especialista em reviravoltas. A formação comandada por Abel Ferreira venceu seis dos 12 jogos oficiais disputados após ter visto o adversário na liderança do resultado - AIK, Portimonense, Hafnarfjordur (por duas vezes), Boavista e Hoffenheim, com especial apetência, portanto, na Europa -, colocando assim um sério desafio ao emblema encarnado. Ainda assim, os arsenalistas falharam três reviravoltas, diante de V. Setúbal, FC Porto e... Benfica, na primeira jornada da Liga. Na partida realizada também na Luz, os pupilos de Rui Vitória estiveram a vencer por 2-0, tendo o Braga feito o 2-1, mas sofrido depois o 3-1.

 

De regresso agora a casa para defrontar Braga, na Taça da Liga, e depois Paços de Ferreira, para o campeonato, o Benfica tem sentido, precisamente na Liga, grandes dificuldades nas deslocações. Isto porque se na estreia na prova fora da Luz venceu em Chaves, mas por 1-0 e com um golo, de Seferovic, já nos descontos, somou entretanto um empate, em Vila do Conde, frente ao Rio Ave, e uma derrota, no passado sábado com o Boavista. A próxima saída no campeonato, apenas no dia 1 de outubro, e já depois do jogo em Basileia, para a Liga dos Campeões, será mais um duro teste às capacidades da formação tetracampeã, pois o Benfica irá jogar nos Barreiros, casa de um Marítimo que até derrotou as águias em 2016/17 (2-1) e que está neste momento à frente na classificação, pois ocupa o terceiro posto, com 15 pontos.

 

 

http://www.ojogo.pt/futebol/1a-liga/benfica/noticias/interior/benfica-so-viveu-duas-reviravoltas-com-heynckes-ao-leme-8780579.html