METADE DO PAÍS É BENFICA

Membro desde

8 anos 2 meses
Submitted by SóniaLisboa on Seg, 10/28/2002 - 00:00
Fonte
Correio da Manhã
METADE DO PAÍS É BENFICA O Benfica tem mais adeptos e simpatizantes do que o Sporting e o FC Porto juntos. O clube da Luz reúne 50,3 por cento das preferências clubísticas dos portugueses, contra 23,1 por cento do FC Porto e 22,5 por cento do Sporting. Sobram apenas 4,1 por cento de portugueses que não se revêem em nenhum dos três clubes grandes. Um inquérito realizado junto de 8 169 indíviduos concluiu que 50,3 por cento dos portugueses com mais de 18 anos são do Benfica Estes resultados baseiam-se nas respostas a um “mega-inquérito” realizado no final de 2001 pelo Centro de Sondagens SIC, que envolveu uma amostra de 8 169 indivíduos representativos da população portuguesa com mais de 18 anos residente em lares equipados com telefone fixo - a margem de erro máxima a 95% de probabilidades é de 1,1 por cento. Esta análise sobre as preferências clubísticas dos portugueses está incluída no livro “Vox Populi - O Estado da Opinião em Portugal (1997-2001)”, da autoria do sociólogo Jorge de Sá e do psicólogo social Luís Reto, que traça um retrato exaustivo da sociedade portuguesa, com base em sondagens realizadas entre 1997 e 2001 pelo Centro de Sondagens SIC. O Correio da Manhã antecipa algumas das conclusões desta obra inédita no nosso País e que será lançado ao público na próxima quarta-feira. O futebol é alvo de análise no XI capítulo da obra, sob o título “Futebol: Do Desporto-Rei ao Negócio Real”. Para além da maioria absoluta benfiquista, destaque para uma conclusão a que os autores chegaram e que contraria uma ideia-feita: é que a grande maioria dos portugueses tem uma imagem positiva do futebol. Ainda quanto às preferências clubísticas, verificou-se que, em termos geográficos (ver mapa anexo), o Benfica é o clube com mais apoiantes em todas as regiões do País, à excepção do Grande Porto, onde o FC Porto lidera. Os “encarnados” apresentam também a implantação geográfica mais equilibrada a nível nacional, embora com maior realce no Sul, seguindo-se-lhe, neste capítulo, o Sporting, clube com maior ênfase na Grande Lisboa e na península de Setúbal, o que explica o perfil mais urbano dos seus apoiantes. O FC Porto é, escrevem os autores, “entre os três ‘grandes’ o que tem uma identidade regional mais acentuada, identificando-se muito especialmente com o Grande Porto - o que lhe confere traços urbanos e, num menor grau, com o Litoral norte, onde o clube vai buscar a sua identidade no extremo rural”. Sporting ‘mais velho’ Quanto à análise por sexos, constata-se que entre os adeptos de Benfica e FC Porto há mais mulheres do que homens, enquanto a maioria dos sportinguistas são do sexo masculino. Também em relação à idade, Benfica e FC Porto têm uma massa adepta mais jovem, enquanto o Sporting apresenta um défice relativo entre os adeptos com menos de 30 anos. Os autores do estudo apontam como uma explicação possível o facto de os ‘leões’ terem estado 18 anos sem ganhar o campeonato. Quanto à distribuição dos adeptos em termos de profissão e nível de instrução, o Benfica lidera em todos os escalões, mas confirma-se a ideia generalizada de que o Sporting é mais ‘elitista’, devido a uma maior presença relativa de quadros médios e superiores entre os seus apoiantes. Já o Benfica é mais ‘popular’ em termos de estrato sócio-económico, profissão e escolaridade, embora as diferenças percentuais sejam reduzidas. Já o FC Porto apresenta, segundo os autores, “um perfil duplo”, uma vez que, “por um lado é popular” atendendo “ao status e à escolaridade” dos seus adeptos, por outro “é elitista, pela maior presença relativa de apoiantes que são quadros superiores”. Dos quatro por cento que não simpatizam com nenhum dos “grandes”, há uma predominância de indívíduos mais velhos, de estratos sociais mais baixos e com menor nível de escolaridade. Concluem os autores que “os mais pobres e menos escolarizados (...), até da falta de paixão clubística sofrem...” A visão de três ex-glórias dos ‘grandes’ Eusébio “O Benfica sempre foi o clube favorito dos portugueses. Julgo que os dados deste estudo mostram uma tendência que vai continuar no futuro. Hoje em dia é com muita satisfação que vejo cada vez mais crianças do Benfica, tal como acontecia há 30 ou 40 anos atrás. Isso é muito bom e é um sinal da influência que o Benfica tem junto do povo e da grandeza desta instituição”. Fernando Gomes “Fico satisfeito por saber que o FC Porto ultrapassou o Sporting. É fruto de muito trabalho. Há uma geração que cresceu com o clube e que vai prolongar a sua história no futuro. Por outro lado, é uma satisfação que não é totalmente preenchida, pois o que o FC Porto fez nos últimos anos, bem divulgado e aproveitado, poderia fazer com que o clube estivesse agora muito mais perto do Benfica.” Oceano “As estatísticas dizem quase tudo. O Benfica é o clube com mais apoio popular e que também o que tem mais prestígio. É um facto. Os 18 anos que o Sporting esteve sem ganhar o campeonato foram benéficos para o FC Porto. Mas essa tendência está a mudar depois dos últimos títulos do Sporting e também da estabilidade a nível directivo, pois essa estabilidade traz vitórias. E, como se sabe, as vitórias trazem adeptos.” Outras conclusões do estudo Futebol tem boa imagem Uma conclusão surpreendente a que os autores chegam é a de que dois terços dos portugueses têm uma imagem positiva do futebol. Foi pedido aos inquiridos para completarem a frase “Para mim o futebol é...”, com a maioria a referir dimensões positivas, como emoção, desporto, diversão, etc. Entre as respostas mais dadas, apenas uma -“negócio” -, pode ser apontada como negativa. Bilhetes muito caros O preço dos bilhetes (19%) é o principal motivo apontado pelos inquiridos para a diminuição verificada nas assistências aos jogos, seguindo-se a má qualidade dos jogos (18%), as transmissões pela TV (18%) e a violência/segurança (17%). Constata-se ainda que 19% dos portugueses maiores de 18 anos deixou de ir ao futebol, que 20% vai menos vezes e que apenas 6% vai como antes. Poucas mulheres ‘na bola’ Hoje as mulheres vão mais ao futebol, mas o estudo indica que 80% das portuguesas maiores de 18 anos nunca o fez. Já entre os homens, apenas 28% nunca ‘foi à bola’. Em termos de população total, 55 por cento dos portugueses nunca assistiu a uma partida no estádio. O estudo indica ainda que os portugueses mais jovens e com maior poder de compra vão mais aos estádios, e que os mais velhos são os que mais deixaram de ir