Miguel Maria em entrevista: “Juntos podemos alcançar grandes feitos para o basquetebol do Benfica”

Membro desde

8 anos 2 meses
Submitted by pica_foices on Qui, 01/03/2019 - 23:56
Fonte
slbenfica.pt

O basquetebolista Miguel Maria tem sido uma das figuras da equipa orientada por Arturo Álvarez. Numa entrevista à BTV, o camisola n.º 1 do Benfica mostrou-se confiante para o ano que aí vem.

 

 

Foi fácil a adaptação à cidade de Lisboa?

Vivi sempre no Norte, depois tive uma passagem por França e outra pela Alemanha, e no ano passado regressei a Guimarães. Tive, portanto, a oportunidade de estar em várias cidades durante o meu trajeto desportivo. Por isso, foi fácil adaptar-me, Lisboa é uma cidade fantástica, com muita coisa para fazer nos tempos livres. Jogar no Sport Lisboa e Benfica e viver em Lisboa é, sem dúvida, uma ótima oportunidade para a minha carreira. Sinto-me bem aqui.

 

 

Como foi recebido pelo Clube, pelos seus colegas, adaptar-se a esta nova realidade?

O Sport Lisboa e Benfica não precisa de apresentações. Todas as infraestruturas que temos ao nosso dispor são de um nível acima da média, de top mundial. Enquanto atletas só temos de fazer o nosso máximo, trabalhar cada dia e dar vitórias aos nossos adeptos. A minha adaptação foi fácil, já conhecia muitos dos meus atuais companheiros de equipa, principalmente os da Seleção. São todos excelentes seres humanos e tudo se torna mais fácil, damo-nos todos muito bem e acho que isso também se nota dentro de campo. Temos um balneário muito saudável e muito positivo. Os treinadores-adjuntos estão também cá há muitos anos e fazem com que essa integração dos jogadores que acabam de chegar seja mais fácil, mostram aquela mística benfiquista e a raça que caracteriza o Sport Lisboa e Benfica. Tem sido fantástico.

 

 

Com que idade começou a sonhar ser basquetebolista profissional?

Comecei a jogar com quatro anos em Ponte de Lima, ou seja, são 21 anos até agora. Eu não sonhei, as etapas foram passando e fui tendo oportunidades em plantéis seniores. Tudo surgiu de forma natural, assinei contrato profissional sem tentar queimar etapas. Os meus pais e a minha família apoiaram-me muito.

 

 

Tem sido uma figura em destaque, com muitos elogios ao seu desempenho. Como vê esse feedback ao seu trabalho?

Não vou esconder que me sinto muito bem, mas isso é fruto do meu trabalho. Empenho-me a 100% em tudo aquilo que faço, o basquetebol é a minha profissão neste momento e não me contento com a mediocridade. Quero ser bom, quero ser muito bom e julgo que isso é a chave para o sucesso, seja em que profissão for.

 

 

A equipa começou bem a época. Sente que tem existido uma evolução desde início?

É verdade que estamos cada vez melhores, os conceitos estão cada vez mais assimilados por todos. O basquetebol que temos oferecido aos nossos adeptos é cativante, com espectáculo, não só pelos pontos marcados, mas também pela raça apresentada na defesa. Acredito que só tende a melhorar, jogo após jogo.

 

 

O que destaca na forma de trabalhar do treinador Arturo Álvarez?

É, sem dúvida, uma excelente pessoa e um excelente líder de seres humanos. Quer nos treinos, quer nos jogos tem uma paixão e um fervor que o caracteriza, nunca está satisfeito com o que acontece. Quer sempre mais e mais, e isso é ótimo. Julgo que juntos podemos alcançar grandes feitos.

 

 

Como sente a força dos benfiquistas em torno da equipa de basquetebol?

Desde o início do campeonato têm aparecido cada vez mais adeptos e isso dá-nos ânimo, dá-nos força para continuarmos a enfrentar cada jogo como mais garra e entusiasmo. O papel dos adeptos é, sem dúvida, importante. É tudo mais fácil com o apoio deles no Pavilhão, é um sentimento fantástico.

 

 

Falava-se no início da época que seria a mais competitiva dos últimos anos. Sente isso?

Sem dúvida! Isso é nítido, há equipas candidatas ao título que já perderam. O campeonato está cada vez mais equilibrado, há mais jogadores a mostrarem que podem jogar na Liga Portuguesa, que têm qualidade, sejam norte-americanos ou europeus. As equipas são mais fortes, o campeonato é mais aguerrido e há mais indecisão até ao final.

 

 

Que votos faz para 2019?

Saúde, paz, tranquilidade e muito sucesso em termos desportivos. Que seja um 2019 repleto de conquistas quer para o basquetebol, quer para as outras modalidades. Acredito que vai ser um ano fantástico.

 

 

https://www.slbenfica.pt/pt-pt/agora/noticias/2018-2019/01/01/basquetebol-benfica-miguel-maria-entrevista-btv