Vencedores foram embora sob insultos

Submitted by TJSF on Dom, 04/24/2011 - 12:54
Fonte
jogo

Camisola de Luisão foi devolvida pelos adeptos, que fizeram "espera" aos jogadores à saída do estádio.

A festa acabou ontem mal para o Benfica, com vários incidentes entre jogadores e adeptos. Os festejos da equipa no relvado foram já de si mornos e depois houve uma série de manifestações de desagrado à equipa... que ergueu o troféu. Estes começaram ainda no campo, quando Luisão e os colegas foram agradecer o apoio à claque No Name Boys. "Eu fui o primeiro a dirigir-me aos adeptos e eles mandaram-me voltar", relatou o próprio Luisão. "Não sei se era uma claque organizada ou não. Mas não gostei, achei uma falta de respeito", afirmou. O capitão tirou a camisola para oferecer aos adeptos, mas esta foi devolvida. Luisão voltou a vesti-la e recolheu aos balneários, visivelmente chateado.

"Mas esses protestos foram de uma minoria. Os outros adeptos que compareceram hoje, esses sim, merecem o respeito dos jogadores", comentou, admitindo que as críticas são um "adversário extra". "É triste ir oferecer uma camisola aos adeptos e eles mandarem-me embora. Mas isso é responsabilidade minha. Eu não gostei, não sei o que os meus colegas acham disso", acrescentou.

Os incidentes não se ficaram por aqui. Muitos adeptos ficaram à espera da equipa junto ao autocarro e insultaram vários jogadores, nomeadamente Cardozo, que os mandou calar ao entrar para o Vermelhão. Ele que fora já permanentemente assobiado durante o jogo.

Rúben Amorim, que até tinha sido dos mais aplaudidos quando entrou para o autocarro, irritou-se e voltou a sair para reclamar com os adeptos. Alguns elementos do staff do Benfica é que sanaram situação. E até a polícia teve de intervir para separar Moreira, tão aplaudido antes, de um adepto que já estava a dois centímetros da sua cara.

"Joguem à bola!", "Esta é a taça dos pobres!", "Chulos" e "A vergonha do Benfica são vocês" foram algumas das frases ouvidas junto ao autocarro. Jara também não escapou daos insultos, tal como o presidente Luís Filipe Vieira, que deixou o estádio em carro particular.