Country
Portugal

Shéu

Nome completo
Shéu Han
Naturalidade
Inhassoro (Moçambique)
Data de nascimento
1953-08-03
Periodo no Benfica

1972 - 1989

Estatísticas

Jogos Minutos Cartões Amarelos Cartões vermelhos Golos
Total 488 33228 0 0 45
Seniores > 1972/1973 > SL Benfica 2 42 0 0 0
 
Campeonato Nacional 1 11 0 0 0
Taça de Portugal 1 33 0 0 0
Seniores > 1973/1974 > SL Benfica 1 13 0 0 0
 
Taça de Portugal 1 14 0 0 0
Seniores > 1974/1975 > SL Benfica 7 214 0 0 0
 
Campeonato Nacional 3 -19 0 0 0
Taça de Portugal 4 235 0 0 0
Seniores > 1975/1976 > SL Benfica 35 2895 0 0 9
 
Campeonato Nacional 28 2330 0 0 7
Taça de Portugal 1 91 0 0 0
Taça dos Campeões Europeus 6 477 0 0 2
Seniores > 1976/1977 > SL Benfica 32 2230 0 0 7
 
Campeonato Nacional 26 1806 0 0 5
Taça de Portugal 4 312 0 0 2
Taça dos Campeões Europeus 2 115 0 0 0
Seniores > 1977/1978 > SL Benfica 39 2840 0 0 6
 
Campeonato Nacional 28 2378 0 0 5
Taça de Portugal 5 309 0 0 1
Taça dos Campeões Europeus 6 156 0 0 0
Seniores > 1978/1979 > SL Benfica 36 3095 0 0 3
 
Campeonato Nacional 30 2571 0 0 3
Taça de Portugal 2 169 0 0 0
Taça UEFA 4 358 0 0 0
Seniores > 1979/1980 > SL Benfica 39 3330 0 0 5
 
Campeonato Nacional 30 2530 0 0 2
Taça de Portugal 7 622 0 0 3
Taça UEFA 2 181 0 0 0
Seniores > 1980/1981 > SL Benfica 49 4118 0 0 2
 
Supertaça 2 181 0 0 0
Campeonato Nacional (1980/81) 30 2464 0 0 2
Taça de Portugal 6 541 0 0 0
Taça das Taças 10 846 0 0 0
Supertaça 1 91 0 0 0
Seniores > 1981/1982 > SL Benfica 39 3277 0 0 2
 
Campeonato Nacional 29 2423 0 0 2
Taça de Portugal 7 586 0 0 0
Taça dos Campeões Europeus 3 271 0 0 0
Seniores > 1982/1983 > SL Benfica 39 2630 0 0 3
 
Campeonato Nacional 23 1505 0 0 2
Taça de Portugal 6 384 0 0 0
Taça UEFA 10 744 0 0 1
Seniores > 1983/1984 > SL Benfica 35 2558 0 0 2
 
Campeonato Nacional 27 1929 0 0 2
Taça de Portugal 4 316 0 0 0
Taça dos Campeões Europeus 3 226 0 0 0
Supertaça 1 91 0 0 0
Seniores > 1984/1985 > SL Benfica 18 1410 0 0 0
 
Campeonato Nacional 12 973 0 0 0
Taça de Portugal 1 91 0 0 0
Taça dos Campeões Europeus 3 251 0 0 0
Supertaça 2 99 0 0 0
Seniores > 1985/1986 > SL Benfica 40 753 0 0 4
 
Campeonato Nacional 27 476 0 0 3
Taça de Portugal 7 216 0 0 1
Taça das Taças 4 64 0 0 0
Supertaça 2 1 0 0 0
Seniores > 1986/1987 > SL Benfica 35 913 0 0 2
 
Campeonato Nacional 26 705 0 0 0
Taça de Portugal 5 1 0 0 2
Taça das Taças 4 210 0 0 0
Seniores > 1987/1988 > SL Benfica 36 2614 0 0 0
 
SuperTaça de Portugal 1 91 0 0 0
Campeonato Nacional 25 1699 0 0 0
Taça de Portugal 5 451 0 0 0
Taça dos Campeões Europeus 5 377 0 0 0
Seniores > 1988/1989 > SL Benfica 6 296 0 0 0
 
Campeonato Nacional 4 162 0 0 0
Taça de Portugal 2 136 0 0 0

Primeiro jogo

Barreirense 0 x 3 SL Benfica

Domingo, Outubro 15, 1972 - 00:00

SL Benfica: José Henrique, Humberto Coelho, Malta da Silva, Adolfo, Rui Rodrigues, Jaime Graça, Toni (Shéu [80m]) (Shéu [80m]), Simões, Eusébio, Nené, Jordão (Artur Jorge [68m]) (Artur Jorge [68m])
Coach: Jimmy Hagan
Golos: Humberto Coelho (55), Nené (61), Nené (64)

Último jogo

SL Benfica 2 x 2 Boavista

Sábado, Maio 20, 1989 - 01:00

Estádio da Luz, em Lisboa ,

SL Benfica: Silvino, Veloso, Samuel, Garrido, Fonseca, Vitor Paneira, Shéu (Luís Mariano [45m]), Ademir (Pacheco [72m]), Abel Campos, Magnusson, Vata
Coach: Toni
Golos: Vata (4), Vata (87)

14218 - Tópico: Shéu Han  (Lida 111393 vezes)

Bakero

  • Capitão
  • ****
  • Odivelas
  • Mensagens: 4231
  • memoriagloriosa.blogspot
  • 03 de Janeiro de 2007, 10:27

 
Nome Completo: SHÉU Han
Posição: Médio Centro
Nacionalidade: Português (Internacional A)
Data de Nascimento: 03-08-1953
Número da Camisola: 11
Pé Preferido: Direito



Épocas ao serviço do Benfica: 17
Total de Jogos pelo Benfica: 487
Total de Golos pelo Benfica: 45
Títulos pelo Benfica:
9 Campeonatos Nacionais (1972/73, 1974/75, 1975/76, 1976/77, 1980/81, 1982/83, 1983/84, 1986/87, 1988/89)
6 Taças de Portugal (1979/80, 1980/81, 1982/83, 1984/85, 1985/86, 1986/87)
2 Supertaças (1980/81, 1985/86)


1972/1973
Jogos: 2
Golos: 0

1973/1974
Jogos: 1
Golos: 0

1974/1975
Jogos: 7
Golos: 0

1975/1976
Jogos: 35
Golos: 9 (7 na Liga)

1976/1977
Jogos: 32
Golos: 7 (5 na Liga)

1977/1978
Jogos: 38
Golos: 6 (5 na Liga)

1978/1979
Jogos: 36
Golos: 3 (3 na Liga)

1979/1980
Jogos: 39
Golos: 5 (2 na Liga)

1980/1981
Jogos: 47
Golos: 2 (2 na Liga)

1981/1982
Jogos: 41
Golos: 2 (2 na Liga)

1982/1983
Jogos: 39
Golos: 3 (2 na Liga)

1983/1984
Jogos: 36
Golos: 2 (2 na Liga)

1984/1985
Jogos: 18
Golos: 0

1985/1986
Jogos: 43
Golos: 0

1986/1987
Jogos: 40
Golos: 4 (3 na Liga)

1987/1988
Jogos: 36
Golos: 0

1988/1989
Jogos: 5
Golos: 0




Como Treinador:

Épocas ao serviço do Benfica: 1
Total de Jogos pelo Benfica: 4
Total de Vitórias pelo Benfica: 2
Títulos pelo Benfica: 0

1998/1999
Jogos: 4
Vitórias: 2 (2 na Liga)
« Última modificação: 30 de Outubro de 2013, 04:54 por Shoky »

Bleach

  • Eusébio
  • ******
  • Agualva
  • Mensagens: 29839
  • VAMOS BENFICA
  • Sócio: 16718
  • 03 de Janeiro de 2007, 10:28
edit
« Última modificação: 12 de Fevereiro de 2015, 14:01 por Shoky »

Mestre

  • Eusébio
  • ******
  • I remember how 'different' became dangerous. I still don't understand it... why they hate us so much.
  • Mensagens: 16936
  • 03 de Janeiro de 2007, 10:29
Shéu Han. Inhassoro, Moçambique. 3 de Agosto de 1953. Médio.
Épocas no Benfica: 17 (72/89). Jogos: 488. Golos: 45. Títulos: 9 (Campeonato Nacional), 6 (Taça de Portugal) e 2 (Supertaça).
Outros clubes: SL Beira. Internacionalizações: 24.




É bem um caso de veri, vidi, vici, o do menino africano de origem asiática, europeu se fez, por Shéu Han responde. Filho de um pescador, Low Fuck Him, que significa “aquele que nasceu da terra a ela há-de voltar um dia”. Paciente como os chineses, harmonioso como os moçambicanos, determinado como os portugueses, de Inhassora viajou até à actualidade, absorvendo um misto de culturas, com denominador comum, a graça do jogo, a magia da bola.

Tinha Shéu seis anos quando foi para a cidade da Beira. Sentia-se sufocado, longe daqueles espaços infindáveis que calcorreava a seu bel-prazer. No colégio sentiu o valor da liberdade, mas as obrigações escolares não o amoleceram. Tornou-se prematuramente maduro, crescendo mais na vida que na idade, ele que já não adormecia nos olhos protectores da mãe.

A “chincha” colou-se-lhe ao destino. Começou por se recriar no a-e-i-o-u do pontapé. Sugeria dotes para a função. Depois, não muito depois, já menos ócio e mais sacerdócio, integrou-se na equipa do Sport Lisboa e Beira, filial moçambicana do Benfica, glosando o posto de extremo-direito e a vocação pelo golo. Não tardou que seleccionado fosse, no Dia do Júnior, para a equipa da Beira, que se bateu perante a congénere de Lourenço Marques. “Como era muitas vezes apanhado na situação de fora-de-jogo, talvez pela ânsia de marcar, o treinador fez-me recuar para a zona central do terreno”. Virou médio, naquele instante. Médio seria, até ao termo da carreira.



Se alguma virtude o colonialismo teve, talvez seja possível encontra-la nas frequentes deslocações de cidadão portugueses, socialmente importantes, aos territórios dos subjugados países africanos. Que o diga Shéu, quando foi observado pelo tenente-coronel Manuel da Costa, que logo se rendeu ao seu engenho. Benfiquista de gema, aquele militar abordou a família e a Lisboa comunicou o achado. Corria o ano de 1970. O ano do desembarque de Shéu na então metrópole.

Vivia no Lar, à Baixa só ia por necessidade, que “aquele movimento fazia uma enorme confusão”, treinava-se nos escalões juniores do Benfica. Mário Coluna, o eterno capitão, foi o seu primeiro treinador, logo seguido de Ângelo Martins, outra das maiores referências do vermelho-vivo. Disciplinado, atento, colheu ensinamentos preciosos. Não regateou o trabalho, o esforço. Dava gosto vê-lo, sempre aprumado, naquelas milícias jovens, transportando ambição. A primeira consequência, foi o titulo no Campeonato de Lisboa, na categoria júnior, frente ao Sporting, por 2-1, com um golo da sua paternidade. Campeão nacional seria também no mesmo escalão etário.

Na passagem a sénior, o clube não prescindiu dos seus serviços, naquela que foi a sua primeira grande afirmação. Claro que era difícil impor-se, tão abundante se mostrava o quadro de jogadores. Nem por isso se deixou aperrear. A 15 de Outubro de 1972, experimentou o frenesim da estreia na turma de honra, no Barreiro, com José Henrique, Malta da Silva, Humberto Coelho, Rui Rodrigues, Adolfo, Jaime Graça, Toni, Simões, Nené, Eusébio, Artur Jorge e Jordão. O Benfica venceu, por 3-0. Campeão seria. Também Shéu, mercê dessa única aparição, no ano em que “o meu ídolo Eusébio, já com 31 anos, conquistou a sua segunda Bota de Ouro, ao marcar 40 golos”. Nas duas temporadas seguintes, mais uma com Hagan e Cabrita, outra com Milorad Pavic, Shéu quase penou, só aparecendo de forma pouco mais que fugaz.



A partir da regência de Mário Wilson, em 75/76, ganhou lugar quase cativo no onze. Assim continuaria durante anos a fio. Sempre discreto, no estilo de pézinhos de lã, era o melhor no combate da eficiência. Tornou-se um centro campista de características defensivas. Lajos Baroti, mestre da FIFA, chegou a dizer que “o Shéu bem merecia vestir a camisola com as insígnias da UEFA”. Fez 17 épocas ininterruptas, garantindo nove Campeonatos, seis Taças e duas Supertaças. Participou ainda na final da Taça UEFA, mas o golo que marcou perante o Anderlecht, na Luz, revelou-se insuficiente para o triunfo sorrir ao Benfica. E, com a braçadeira de capitão, subiu ao palco do Neckarstadion, em Estugarda, na final da Taça dos Clubes Campeões Europeus, ganha pelo PSV, após aquele famigerado remate de Veloso da marca dos 11 metros. Internacional foi ainda por 24 ocasiões, com dois golos no bornal.

Figura incontornável do Benfica, com low profile, Shéu fixou-se no clube até à actualidade, no desempenho dos mais diferentes cargos. Fixou-se também, como se de verdadeiro general se tratasse, na galeria dos notáveis do exército vermelho.


Tópico: Memorial Benfica, Glórias
Autor: Ednilson
Link: http://serbenfiquista.com/forum/index.php?topic=22362.195
« Última modificação: 20 de Abril de 2013, 23:59 por Shoky »

diabinho_in_love

  • Eusébio
  • ******
  • Anti Destruidores de equipas campeãs
  • Mensagens: 45572
  • Sirs do TAG SA
  • 03 de Janeiro de 2007, 10:32
Infelizmente Homens, com H grande, como estes já não se vêm muito...um simbolo de profissionalismo e humildade em campo que o caracterizou numa grande carreira.

Apesar de continuar ligado ao BENFICA, uma sua homenagem seria improdente sem colocar ao seu lado todos os enormes profissionais que jogaram no seu tempo como: Bento, Bastos Lopes, Humberto Coelho, Veloso, Chalana, Valdo, Carlos Manuel, Néné, etc etc...se os inumerasse estaria aqui toda a manha

patroberto

  • Iniciado
  • *
  • Belas
  • Mensagens: 1566
  • 03 de Janeiro de 2007, 10:46
Acabei agora de ler a reportagem no site de "A Bola", é merecido uma homenagem por toda a sua dedicação ao nosso  GLORIOSO.

"Está no Benfica há 36 anos e por lá há-de continuar muito mais. Em menino Shéu tinha um sonho: queria chegar ao Benfica. E chegou... para nunca mais partir."

A Bola

Freire

  • Eusébio
  • ******
  • Portugal
  • Mensagens: 45617
  • Benfica aos Benfiquistas.
  • 03 de Janeiro de 2007, 11:20
Um Senhor.

Importantissimo na melhor equipa que vi jogar do Benfica, a que foi finalista da Uefa.

red_label

  • Eusébio
  • ******
  • "São coisas da natureza a pequena folha e a flor que vão crescer e ser mundo" Sócios - 46755 e 92685
  • Mensagens: 27170
  • 03 de Janeiro de 2007, 11:25
Grande homem, grande jogador, gostava q tivesse um cargo no Benfica com mais interferência no departamento de futebol do Benfica....

ILLEGAL

  • Sénior
  • ****
  • Mensagens: 1332
  • Classe
  • 03 de Janeiro de 2007, 12:17
Recordo-me especialmente do golo dele na Luz na final da UEFA contra o Anderletch, fez o 1-0.

Um GRANDE SR.

O Benfas jogou nesse dia com a seguinte equipa :

Benfica: Bento - Pietra, Frederico (78 Alberto Bastos Lopes), Humberto
Coelho (c), Alvaro - Carlos Manuel, José Luis, Chalana, Shéu - Diamantino,
Filipovic (68 Nene)

Treinador : Sven-Göran Eriksson

franciscoafonso

  • Eusébio
  • ******
  • Barreiro
  • Mensagens: 48208
  • 03 de Janeiro de 2007, 12:20
Grande Shéu! Um exemplo para os mais jovens.

Pedro Neto

  • Eusébio
  • ******
  • Mensagens: 37595
  • 03 de Janeiro de 2007, 12:50
O Benfica é feito por Homens com o seu nível, é um orgulho ter uma pessoa do seu carácter no clube... ainda para mais quando teve de lutar muito, contra os preconceitos que deverá ter sofrido por aquela deficiência que tem na mão.

VanBasten

  • Eusébio
  • ******
  • Godinho Lopes... vai para o apre gaitinha!
  • Mensagens: 17445
  • 03 de Janeiro de 2007, 12:56
Tenho um exemplar de A Bola, gentilmente autografado pelo Shéu, quando fazia compras num supermercado, em Albufeira. Craque, dentro e fora do relvado!

charrua_slb

  • Eusébio
  • ******
  • Moita
  • Mensagens: 21836
  • 03 de Janeiro de 2007, 12:57
um grande senhor... o Benfica precisa de mais homens como este dentro da sua estrutura..!

Amsterdam

  • Eusébio
  • ******
  • Koln
  • Mensagens: 13421
  • Desde 25 de Julho de 2003 ...
  • 03 de Janeiro de 2007, 13:07
O Benfica é feito por Homens com o seu nível, é um orgulho ter uma pessoa do seu carácter no clube... ainda para mais quando teve de lutar muito, contra os preconceitos que deverá ter sofrido por aquela deficiência que tem na mão.

Uma granada ou uma mina explodiu-lhe na mao quando era criança, ainda em Mocambique....essa belissima terra... :smitten:

Pedro Neto

  • Eusébio
  • ******
  • Mensagens: 37595
  • 03 de Janeiro de 2007, 13:09
O Benfica é feito por Homens com o seu nível, é um orgulho ter uma pessoa do seu carácter no clube... ainda para mais quando teve de lutar muito, contra os preconceitos que deverá ter sofrido por aquela deficiência que tem na mão.

Uma granada ou uma mina explodiu-lhe na mao quando era criança, ainda em Mocambique....essa belissima terra... :smitten:

Olha, não sabia que tinha sido isso... obrigado pelo esclarecimento!  8)
De certeza que precisou lutar muito para conseguir ser profissional tendo esse problmema.

zmdp

  • Júnior
  • ***
  • Mensagens: 900
  • 03 de Janeiro de 2007, 13:10
grande homem grande benfiquista é de gente como ele que fazem a mistica do benfica