SL Benfica 12 - 1 Burinhosa

  • Futsal
  • Seniores
  • 2020/2021
  • Campeonato Nacional
Competição
Data
Qua, 10 Fevereiro, 2021, 20:30
Estado
Realizado
Transmissão televisiva
BTV

 

VOO COM DESTINO À GOLEADA DESCOLOU NO PAVILHÃO DA LUZ!

O Benfica-Burinhosa teve nota artística, golos de elevado recorte técnico e ainda uma estreia na equipa principal.

 

 

Entrada a toda a velocidade, com seriedade, e a aterrar na goleada (e que goleada!). A águia levantou voo e só abrandou após ultrapassar a dezena de golos (12-1). Um triunfo sólido da equipa de futsal do Benfica diante da Burinhosa na 21.ª jornada da Liga Placard.

 

O início de jogo no Pavilhão Fidelidade foi demolidor! Fábio Cecílio – hoje a envergar a braçadeira de capitão – foi quem deu o mote. O camisola 5 entrou de pé quente e fez os dois primeiros golos dos encarnados. O primeiro aos 2' e o segundo aos 3'. O pivot Jacaré, um dos elementos que integrou o cinco inicial escalado por Joel Rocha, foi o autor do terceiro remate certeiro (3-0) do Clube da Luz, aos 4'.

 

ímpeto do Benfica mantinha-se, e os golos continuavam a surgir... Fábio Cecílio, posicionado no lado esquerdo da área contrária, rematou para a defesa incompleta do guardião. Tayebi aproveitou e, no primeiro toque na bola, fez golo. Um remate à meia-volta que beijou as redes adversárias (4-0). Só dava Benfica e cada jogada de ataque era transformada em mais um remate certeiro!

 

 

Aos 10', foi a vez de Tiago Brito brilhar. O internacional português avançou pelo flanco direito, driblou, pedalou, puxou para o pé direito e desferiu um potente remate que entrou junto ao ângulo esquerdo (5-0). A sequência de golos continuou... Jacaré, aos 10', recebeu, de costas, o passe de Fábio Cecílio, virou-se no momento certo e disparou sem dó nem piedade (6-0).

 

O predador continuava em grande e no minuto 11 balançou as redes por duas vezes, ou seja, chegou ao póquer. O 7-0 foi alcançado de fora da área. A meia distância funcionou e o remate do meio da rua entrou junto ao ângulo direito. O 8-0 chegou após combinação com Tayebi. O iraniano trabalhou bem a bola, puxou para o lado esquerdo, colocou o esférico ao segundo poste e o 99 encostou para os festejos. Quem também quis juntar o seu nome à lista dos marcadores foi Arthur. O ex-Barcelona, com uma finta rápida, tirou o defesa do seu caminho, chegou à linha final e quando todos esperavam um cruzamento... saiu bomba! Um golo espetacular e quase sem ângulo (9-0 aos 13').

 

 

Os comandados de Joel Rocha não abrandavam, queriam mais, mas John Welton ia defendendo, como podia, a baliza do Burinhosa. Aos 16'Tayebi ia fazendo o golo da noite, mas o pontapé de bicicleta acabou por sair à figura do guardião. Ao intervalo: 9-0.

 

No recomeço da partida, Nuno Veiga optou por mudar de estratégia. Sempre que a equipa visitante usufruía da posse da bola, entrava o guarda-redes avançado. Assim, num 5x4, o Burinhosa conseguia manter o esférico na sua posse durante mais tempo e assim quebrava, um pouco, as investidas encarnadas. Aos 23'Jacaré fez o quinto da sua conta pessoal. De costas para a baliza, a receção foi meio golo. Tirou o defesa da trajetória e, de pé esquerdo, disparou cruzado para o 10-0. Aos 24', na sequência de um livre indireto, Arthur bisou. Toques curtos entre o ala e Tiago Brito antecederam o remate certeiro do brasileiro (11-0).

 

 

dúzia de golos surgiu por intermédio de Fits. Arthur trabalhou bem sobre a asa direita, esperou pelo momento certo e assistiu o pivot encarnado. Fits rodou, atirou com o seu melhor pé (esquerdo) e a bola entrou no ângulo morto – entre a cabeça e o ombro – do guarda-redes (12-0 aos 23'). Tirando dividendos da ousadia, o Burinhosa chegou ao tento. Jogada de 5x4 bem trabalhada, rápida e finalizada por Vítor Xisto que, solto de marcação perto do segundo poste, fez o primeiro dos visitantes (12-1). 

 

A três minutos do término da partida, Joel Rocha deu a Tomás Silva (sub-19) a hipótese de se estrear de águia ao peito pela equipa principal. O Clube da Luz finalizou o desafio com três jogadores da formação na quadra (Tomás SilvaMarco Tavares e Rafael Freire). O Benfica geriu, controlou o ritmo e voou desde o Pavilhão Fidelidade até à sólida goleada. Resultado final: 12-1. Na próxima jornada (22.ª), o Glorioso recebe o Elétrico. A partida está aprazada para o próximo domingo (14 de fevereiro), às 19h00, na Luz. 

 

 

DECLARAÇÕES

 

Joel Rocha (treinador do Benfica): "Quero começar por parabenizar a minha equipa. 40 minutos sérios, responsáveis e, acima de tudo, a dignificar o jogo, a competição, aquilo que fazemos e o nosso adversário. O Burinhosa apareceu muito limitado nas suas opções, quer na quantidade, quer na rotação habitual nos jogos de futsal. A nossa qualidade sobressaiu, a nossa eficácia foi sendo avolumada com o número de golos. A segunda parte foi diferente, mas acabámos por dar mais minutos a mais jogadores. Ficam três pontos numa exibição sempre segura, sempre consistente e que premeia a qualidade e o respeito que tivemos por nós e pelo adversário."

 

Fábio Cecilio (jogador do Benfica): "Fizemos um grande jogo. Respeitámos o Burinhosa, mas julgo que o segredo esteve na seriedade do nosso jogo. O resultado cresceu, fruto do nosso trabalho. Concretizámos as oportunidades que tivemos. Tivemos uma entrada forte e isto é o Benfica!"

 

FICHA DE JOGO

 

Local: Pavilhão n.º 2 da Luz

 

Cinco inicial do Benfica: Diego Roncaglio, Nílson Miguel, Fábio Cecílio, Tiago Brito e Jacaré

 

Suplentes: Marco Tavares (J), Martim Figueira (J), Silvestre Ferreira (J), Arthur (J), Ivan Chishkala (J), Hossein Tayebi (J), Rafael Freire (J), Fits (J) e Tomás Silva (J)

 

Ao intervalo: 9-0

 

Marcadores do Benfica: Fábio Cecílio (2', 3'), Jacaré (4', 10', 11', 11', 23'), Hossein Tayebi (9'), Tiago Brito (10'), Arthur (13', 24') e Fits (27')

 

Informação do Jogo: https://www.slbenfica.pt/pt-pt/agora/noticias/2021/02/10/futsal-benfica-burinhosa-21-jornada-liga-placard

 

Onze Inicial

Banco

Treinador

Momentos

Onze Inicial

Banco

Treinador

Momentos

Coming soon

Notícias relacionadas

Nenhum item encontrado