Jorge Jesus chega aos 400 jogos no campeonato

Submetida por Blitzer em Ter, 12/03/2013 - 20:00
Fonte

A 20 de agosto de 1995, a estreia de Jorge Jesus ao comando de uma equipa na I Divisão passou despercebida ao país, que discutiu, nesse dia, as incidências do clássico em que o FC Porto venceu o Sporting, por 2-1, nas Antas.

Há pouco mais de 18 anos, o treinador deu o primeiro passo de uma carreira que o conduziu a um título de campeão, no Benfica, em 2010. No Estádio da Luz, sexta-feira, vai ter de liderar a equipa contra o Arouca, para a 12.ª jornada da Liga, num camarote, por estar castigado, naquele que será o jogo 400 no principal escalão. Não vai poder falar sobre o assunto, mas, como o técnico de 59 anos gosta de dizer, o futebol não é discurso, é percurso. E Jesus tem razões especiais para celebrar esse percurso.

Até iniciar a carreira de treinador, Jorge Fernando Pinheiro de Jesus foi jogador, formando-se no Sporting - além dos leões também representou, na qualidade de médio, Olhanense, Belenenses, V. Setúbal e E. Amadora, entre os principais clubes. Depois de pendurar as botas, passou a treinador profissional no Amora, em 1989, na III Divisão, mas foi o Felgueiras que lhe abriu as portas dos grandes palcos do futebol português. Subiu com a equipa à I Divisão e debutou, em casa, contra o Desp. Chaves (2-2). A primeira vitória surgiu na jornada seguinte, no Funchal, com o Marítimo (2-0), mas a época, depois de começo promissor, acabou com descida de Divisão. Jesus só voltaria ao principal escalão com o E. Amadora, em 1998, conheceu o sabor amargo dos despedimentos até encontrar alguma estabilidade na carreira, em 2006, depois de ser escolhido para treinar o Belenenses. Fez duas épocas no Restelo, uma no SC Braga até chegar ao Benfica, no qual está na quinta temporada. Renovou com os encarnados no final da última época e tem contrato até 2015, com um salário de aproximadamente €2,5 milhões livres de impostos.

No Benfica beneficiou, pela primeira vez, de condições para lutar, todos os anos, pelo título de campeão nacional. Quando chegou à Luz, em 2009, disse que ia acabar em primeiro. E conseguiu-o logo na primeira época. Desde então, apenas desilusões - acabou as três temporadas seguintes atrás do FC Porto. Os dragões são mesmo a besta negra do técnico natural da Amadora, que soma apenas uma vitória em 25 jogos, sobrando sete empates e 17 derrotas. O único triunfo aconteceu, justamente, no ano em que foi campeão - vitória por 1-0, na Luz, com golo de Saviola, no jogo 282 do treinador no Campeonato.

No clube da Luz, só Otto Gloria (179), Sven-Goran Eriksson (166), Toni (162), Janos Biri (156) e John Mortimore (150) têm mais jogos do que Jesus (131) na Liga. Se forem consideradas todas as provas, Jesus igualou Sven Goran Eriksson, em Vila do Conde, com 233 jogos. À frente só Otto Glória (240) e Janos Biri (272).

About player